Nuclep e Tabocas fecham parceria para torres de transmissão

Acordo prevê atendimento ao lote 3 do leilão 002/2017 na Região Norte vencido pela Sterlite mas que foi vendido recentemente à Engie

A Nuclep fechou acordo com a Tabocas para a fabricação de torres de linhas de transmissão. O anúncio foi oficializado na última quarta-feira, 29 de janeiro, pouco mais de três meses desde que o seu presidente, o Contra-Almirante (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas, revelou que a empresa estava preparando seu maquinário e piso fabril para atender a mais um segmento do mercado, atuando também como uma produtora de torres de transmissão.
Em princípio a proposta é para que a Nuclep forneça as torres que atenderão ao empreendimento do lote 3 do Leilão 002/2017 da ANEEL, que vai do Xingu, no estado do Pará, a Miracema, no Tocantins. No acordo existe a possibilidade de expansão do contrato. Inclusive, com declaração do diretor presidente da Tabocas, Caio Barra, de que essa será a primeira parceria de muitas entre as duas empresas.
O empreendimento é o maior que a Sterlite Power conquistou em leilões desde que chegou ao país. Nomeado como Novo Estado, foi recentemente negociado e vendido à Engie. Consiste em aproximadamente 1.800 quilômetros de linhas de transmissão, uma nova subestação e expansão de outras três subestações existentes nos estados do Pará e Tocantins.
A Tabocas tem capacidade técnica e operacional para a execução de mais de 2 mil quilômetros de linhas em alta e altíssima tensão, que vão desde 230 kV a 1100 kV. A empresa tem em seu portfolio a LT 500 kV CD Tucuruí-Manaus, os 2 bipolos de 600 kV HVDC do Rio Madeira e os 2 bipolos de 800 kV HVDC de Belo Monte.