Abdan e NEI assinam memorando para desenvolvimento do Programa Nuclear Brasileiro

Acordo sinaliza foco em novas tecnologias para o setor

A Associação Brasileira para o Desenvolvimento da Atividade Nuclear e Instituto de Energia Nuclear dos Estados Unidos (NEI)  assinaram memorando de entendimento para expansão do Programa Nuclear Brasileiro. A assinatura ocorreu durante o Fórum de Energia Brasil – Estados Unidos, realizado nesta segunda-feira, 3 de fevereiro, no Rio de Janeiro. O foco do memorando é a cooperação no desenvolvimento de novas tecnologias no Brasil. A assinatura vem na esteira do acordo diplomático Brasil – Estados Unidos assinado pelo presidente Bolsonaro no ano passado.

De acordo com o presidente da Abdan, Celso Cunha, há um processo de recuperação da cadeia produtiva do setor nuclear, já que o programa brasileiro ficou paralisado e agora está sendo reativado com força total em várias frentes, com as usinas Angra 1 e 3, medicina nuclear, mineração e agricultura. “São muitas frentes ao mesmo tempo”, afirma. Segundo ele, serão assinados outros memorandos com órgãos como o NE para recuperar o encadeamento produtivo local. “Precisamos ser rápidos, acelerar esse processo”, observa.

Para Maria Korsnick, CEO e presidente do NEI, o memorando é uma maravilhosa oportunidade de ter um relacionamento mais forte com entre as duas instituições. Para ela, a parceria vai fortalecer um parceiro importante na América do Sul e vai auxiliar na promoção de um a fonte limpa em nível internacional. “É uma grande oportunidade para trabalharmos juntos”, avisa.