Desarme em subestação no Pernambuco corta 174 MW do SIN

Cargas da Celpe e Energisa Paraíba demoraram 24 minutos para serem restabelecidas; LT no Rio Grande do Sul volta a funcionar depois de 20 dias

Uma ocorrência na manhã da última segunda-feira, 3 de fevereiro, envolvendo uma subestação em Pernambuco acabou causando a interrupção de 174 MW de cargas do Sistema Interligado Nacional (SIN), sendo 124 MW da Celpe e 50 MW da Energisa Paraíba, informou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Em seu boletim diário, o Operador registrou às 09:26 horas o desligamento automático do barramento 69 kV da SE Goianinha, com a causa ainda a ser identificada. A recomposição completa das cargas foi finalizada às 09:50 horas, 24 minutos após o desarme.

LT volta a operar no Sul depois de 20 dias

No mesmo dia, a Linha de Transmissão 525 kV Povo Novo/ Marmeleiro 2, que se encontrava indisponível desde às 15:04 horas de 15 de janeiro, devido à queda de 13 torres por uma tempestade, voltou a funcionar às 12:39 horas. O ativo pertence a CGT Eletrosul.