Neoenergia obtém certificado global por práticas de combate à corrupção

ISO 37001 reconhece organizações engajadas com ações antissuborno, como no caso um canal anônimo para denúncias e estrutura rígida de gestão informacional

A Neoenergia recebeu, na última quinta-feira, 6 de fevereiro, no Rio de Janeiro, o reconhecimento do Sistema de Gestão Antissuborno (ISO 37001), devido a boas práticas de governança e anticorrupção. A certificação foi obtida após um longo processo de auditoria de indicadores normativos e regulamentações internas, como por exemplo a existência de um canal aberto para denúncias, anônimo e disponível para todos os colaboradores, assim como uma rígida estrutura de gestão de informações e dados. Esses foram alguns dos fatores atestados em entrevistas realizadas com funcionários e executivos que chancelaram a conquista.

Para Mario Ruiz-Tagle, CEO da subsidiária brasileira do Grupo Iberdola, o selo reafirma para a sociedade o compromisso da empresa com integridade de processos e combate à corrupção e reforça o programa de compliance com artifícios regulatórios para combater internamente e externamente a corrupção. “É o coroamento de uma série de ações que empreendemos nos últimos anos, colocando a empresa em um alto patamar de responsabilidade e engajamento”, completou.

A certificação é reconhecida internacionalmente e tem validade de três anos, com manutenções anuais. A companhia já havia sido classificada recentemente como a mais transparente do Brasil pela ONG Transparência Internacional, em 2018, por meio da análise do relatório corporativo por seus níveis de transparência.

Roberto Medeiros, superintendente de Compliance da Neoenergia, enfatizou que a nova certificação eleva o patamar da empresa em relação à gestão anticorrupção e suborno. “Isso incentiva também fidelidade de todos os colaboradores aos nossos valores, com um importante destaque para a ética”, complementou.