Cade aprova compra de Assuruá III pela Omega Energia

Eólicas na Bahia foram compradas no fim do ano passado

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprovou sem restrições  a compra pela Omega Geração das ações de emissão das Centrais Eólicas Assuruá III, que possui os projetos eólicos Laranjeiras III e Laranjeiras  IX, que compõem o Complexo Eólico Assuruá III (BA- 50  MW). O complexo pertencia ao Fundo de Investimentos em Participações em Infraestrutura Energias Renováveis e a operação foi anunciada no fim do ano passado. A operação consistiu transferência, para a Omega, de todo o capital social e votante da CEA III, e, indiretamente, das duas sociedades que integram o Complexo Assuruá III, atualmente detidas pelo FIP IEER, nos termos do Instrumento Particular de Compra e Venda de Ações, Compromisso de Reorganização Societária e Outras Avenças celebrado pelas Requerentes.

No parecer que dá o aval para a operação, a justificativa é que a compra representa para a Omega um importante vetor de crescimento na área de renováveis. As usinas de Asssuruá III também estão na mesma localidade do Complexo Eólico Assuruá, composto por 13 plantas eólicas e adquirido pela Omega em 2019. A compra desses 50 MW já estava prevista desde o fim de 2018,  quando a Omega comprou por R$ 1,9 bilhão o Complexo Eólico Assuruá, com 303 MW.