Térmica da Oliveira Energia no AM já pode operar em teste

Eólicas no Ceará e no RN também podem operar em teste

A Agência Nacional de Energia Elétrica liberou nesta quarta-feira, 11 de março, o início da operação comercial na UTE Castanho II das unidades geradoras UG1 a UG17, de 0,48 MW, da UG18 a UG22, de 1,37 MW cada, das UG23 e UG24, de 0,32 MW cada, somando 15,8 MW. A térmica fica localizada na cidade de Careira, no Amazonas. A térmica é de propriedade da Oliveira Energia.

A agência também liberou para testes as unidades UG1 a UG9, de 3 MW, da EOL Jandaia, que soma 27 MW. NA EOL Nossa Senhora de Fátima foram liberados para teste as unidades UG1 a UG10, que somam 30 MW. A EOL São Clemente vai operar em teste as unidades UG1 a UG7, de 3 MW cada. Todas essas usinas ficam localizadas na cidade de Fortim, no Ceará. Em Serra do Mel (RN), a eólica Vila Paraíba II pode operar em teste as unidades geradoras UG5 e UG6, 3,46 MW cada. No Amazonas, a UTE Tefé, da Aggreko, da Bio Fuels e Amazonbio também já pode operar em teste as unidades 5,29 MW das unidades UG24 a UG28.

Em Curitibanos (SC), a licença para operar em teste foi para as unidades UG1 e UG2 da CGH Marombas, que somam 3,35 MW. Já em Uberlândia, a térmica do mesmo nome pode operar em teste a UG3, de 1,42 MW.