Geração a combustível vai diminuir na próxima década, aponta WoodMackenzie

Panorama vai levar a necessidade de recursos para balanceamento e reforma em modelos de mercado

Estudo feito pela Wood Mackenzie sinaliza que na próxima década, a geração tradicional baseada em combustível vai diminuir no mix de energia. Isso aumentará as necessidades de flexibilidade das utilities e mercados de energia. De acordo com o relatório, serão necessários recursos adicionais para resolver o crescente número de desafios de balanceamento de rede associados a uma frota de geração mais intermitente e renovável.

A necessidade de identificar e implementar essas soluções levará a indústria a continuar experimentando reformas nos modelos de mercado inovadoras para desbloquear o potencial de flexibilidade crescente e ainda não realizado dos recursos energéticos distribuídos. Os esforços para integrar esses recursos levarão à criação de novas oportunidades de receita por meio de fluxos de valor de atacado e distribuição durante a década.

Ben Kellison, diretor de pesquisa da Wood Mackenzie, e Elta Kolo, gerente de pesquisa da Wood Mackenzie, veem a reforma regulatória, a evolução dos modelos de mercado, o investimento no grid para complementar a eletrificação, a dependência de recurso flexíveis para o balanceamento do grid e a redução do risco de investimentos para que o mercado de recursos distribuídos ganhe escala aparecem como temas principais. Segundo Kolo, hoje, apenas o sistema de energia dos EUA tem mais de 50 GW de recursos flexíveis atrás do medidor à disposição dos recursos distribuídos inscritos nos programas de resposta à demanda.

A Wood Mackenzie aponta ainda que os regulamentos são compensados pela capacidade e pelos serviços de energia estão se distanciando de taxas simples, fixas e agendadas no tempo, como medição de energia líquida e cobranças volumétricas. A mudança  aumentará a exposição dos recursos ao mercado local de energia e às construções emergentes do mercado da rede de distribuição que determinam dinamicamente o valor da energia, capacidade e serviços auxiliares.

A eletrificação continuará a crescer à medida que governos e clientes buscam reduzir suas emissões. Kellinson espera que os veículos elétricos e o calor elétrico registrem um crescimento recorde nos anos 2020. O aquecimento e o transporte oferecem oportunidades massivas de eletrificação e com essas oportunidades, virão tecnologias complementares para gerenciar o uso de eletricidade, aumentar a resiliência e integrar as novas cargas à rede elétrica. A Wood Mackenzie espera ainda que o crescimento dos veículos elétricos adicione 241.453 MWh de demanda de energia somente em 2030 nos EUA, à medida que mais de 80 milhões de veículos elétricos caem na estrada.