Combate a Covid-19 também altera rotina no Grupo Eletrobras

Trabalho remoto, revezamento, suspensão de viagens, e seção na intranet com informações são algumas das medidas. Festividades por 72 anos da Chesf foram canceladas

O Grupo Eletrobras também tomou medidas para combater o novo Coronavirus. Desde o último dia 18 de março a empresa adotou o trabalho remoto para todos os funcionários que puderem trabalhar fora da empresa. Os empregados não poderão se afastar das cidades em que trabalham. A estatal também adotou a realização de escala de revezamento, de modo que nos dias úteis compareçam no máximo 50% do quantitativo de profissionais de secretariado e contínuos de cada diretoria. Antes, a Eletrobras já havia restringido viagens internacionais e suspendidos eventos e treinamentos com mais de 20 pessoas. Também foi criada uma seção na intranet com informações sobre o vírus.

Foi orientada ainda a higienização permanente dos leitores de digitais nas catracas de acesso ao Edifício Mario Bhering e a marcação de andares nos elevadores por uma única pessoa. Os empregados podem ter reembolso pela compra de álcool em gel, em quantidade total de até 250 ml ou 250 g, por mês, até a instalação de dispensers. Os empregados da Eletrobras também foram orientados a usar o banco de horas e a anteciparem férias para ficarem em casa e prestarem assistência a filhos e dependentes legais durante o período de suspensão das atividades escol ares. O Eletros-Saúde também vai cobrir a infecção pelo Coronavirus e os testes diagnósticos.

A Chesf, em acordo com a Eletrobras, também tomou medidas para evitar a disseminação da Covid-19 e mantar a integridade dos serviços de geração e transmissão. A empresa estimulou o uso de videoconferência, internet, e-mails e aplicativos para facilitar a comunicação e permitir o trabalho remoto. O presidente da Chesf, Fabio Alves, cancelou as festividades na sede e nas regionais pelos 72 anos da empresa. Na última segunda-feira, 16 de março, em lugar da agenda de aniversário pelo aniversário, houve transmissão ao vivo, para que os 3.200 empregados pudessem acompanhar pelos computadores medidas de segurança.

Na Eletronorte, desde o último dia 15 de março ela intensificou as ações e criou um Comitê de Crise para implementação de ações  que contribuam para evitar a disseminação do Coronavirus. A partir da quarta-feira, 18 de março, passa a ser obrigatório o home office, exceto nos serviços essenciais em que não seja possível a prática do teletrabalho. Nesses casos estão sendo reforçados os procedimentos de higiene, acesso e cuidados coletivos. O acesso à Empresa continua restrito somente aos empregados.