Covid-19: Empresas buscam evitar contato e trabalho remoto vira realidade

Cepel e Lactec priorizam trabalhos essenciais, Sendi é adiado para 2021 e concessionárias seguem orientando clientes para o atendimento digital

Em virtude da propagação do novo Coronavírus e considerando decretos de situação de emergência em diversas localidades do país e os procedimentos recomendados pelas autoridades de saúde, diversas empresas e centros de pesquisa adotaram medidas preventivas para evitar a propagação do Covid-19, suspendendo todas atividades, treinamentos, eventos e visitas, e liberando a maioria dos colaboradores para trabalhar em casa. A ordem geral é evitar ao máximo o contato entre as pessoas e priorizar a higiene e saúde coletiva, num movimento que em geral irá durar 15 dias para novas determinações, a depender das análises.

O Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel) cancelou todas atividades laboratoriais a partir desta quinta-feira 19 de março de 2020. O trabalho presencial, nas instalações do Centro, tanto na Ilha do Fundão quanto na Unidade de Adrianópolis, se restringirá ao mínimo indispensável para evitar o colapso das operações do Centro e proteger o patrimônio e o meio ambiente. O horário será limitado até às 14h, salvo as atividades executadas em regime de turno.

As prioridades são para os suportes às soluções utilizadas na supervisão, controle e no gerenciamento da energia através do sistema SAGE e derivados, nos sistemas elétricos das empresas que atuam na operação do sistema elétrico brasileiro, em particular o Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS. Outro foco é o modelo DESSEM ou nas análises de eventuais ocorrências no sistema elétrico nacional brasileiro e que contribuem para a superação das mesmas (software da família “ANA”).

O Lactec também aderiu ao trabalho remoto a partir desta sexta-feira (20), com a atividade presencial sendo mantida nos laboratórios em regime diferenciado. O instituto já vinha adotando uma série de outras medidas em suas cinco unidades tecnológicas de Curitiba (PR) e na Unidade Nordeste, em Salvador (BA). Desde o início da semana, funcionários das cinco unidades tecnológicas do chamado grupo de risco já haviam sido liberados para o trabalho em home office. Viagens internacionais foram canceladas e as de dentro do país restringidas, além de determinação de quarentena de 14 dias para colaboradores que retornaram do exterior.

Já a Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio (Agenersa) suspendeu até o próximo dia 31 de março prazos dos processos regulatórios e administrativos atualmente em tramitação. A decisão foi determinada por meio da Resolução Agenersa CODIR nº 707/2020, cuja vigência conta a partir da data de publicação do Decreto nº 46.973/2020 e terá validade de 15 dias iniciais.

O ato também cancelou a Sessão Regulatória Ordinária de março, prevista para o dia 31. Além disso, está suspenso o prazo regimental de 15 dias para emissão de pareceres por parte das Câmaras Técnicas da Agenersa – de Energia, de Saneamento Básico, de Resíduos Sólidos e de Política Econômica e Tarifária – nos processos regulatórios e em outros em que forem instadas a se manifestar.

Sendi é adiado para 2021

O XXIV Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (Sendi), previsto para acontecer de 23 a 26 de junho de 2020, em Vitória (ES), foi adiado para abril de 2021. Nos próximos dias, a organização do evento, por parte da Abradee, irá entrar em contato com congressistas já inscritos, participantes que enviaram seus projetos, trabalhos técnicos e também com os patrocinadores e convidados, no intuito de tomar as providências necessárias.

Enquanto isso, as concessionárias seguem orientando os clientes a utilizarem os canais de comunicação digital, evitando à ida às agências presenciais, como a EDP Espírito Santo, que indica que só procurem as lojas físicas aqueles consumidores que precisem de serviços para os quais a apresentação de documentos é obrigatória, ou que não possam ser realizados por meio dos meios virtuais, como solicitação de ligação, alteração de titularidade ou tarifa e parcelamento de débitos superiores a R$ 5 mil, reparcelamentos ou consumo irregular. Já a gaúcha CEEE suspendeu o atendimento presencial em todas suas Agências, PACs e Ouvidoria.

O Grupo Equatorial Energia também se manifestou por meio de uma nota, afirmando que está 100% mobilizado e que definiu diversos procedimentos internos e externos que serão adotados frente aos cenários do risco de contaminação, como licença de trabalho para as pessoas que fazem parte dos grupos de risco, estagiários e aprendizes, além de  quarentena para funcionários que retornaram de viagem ao exterior ou com suspeita da Covid-19 e o cancelamento de viagens que utilizem terminais aéreos, rodoviários e aquaviários nacionais e internacionais.

A fabricante WEG foi outra a instituir o trabalho remoto para a área administrativa, de forma a preservar a integridade de seus colaboradores e minimizar, tanto quanto possível, eventuais impactos em suas operações. A Companhia informou que até o momento não houve nenhum caso de infecção do novo vírus dentre os seus colaboradores e que suas unidades continuam operando, tanto no Brasil como no exterior.

Não obstante, o comunicado indica que a empresa não poder garantir que não será impactada no futuro, uma vez que está exposta a riscos operacionais decorrentes da saúde de seus funcionários ou de terceiros, bem como está a eventuais restrições legais e de força maior que venham a ser impostas em virtude da pandemia.