MME enquadra parque eólico da Copel no RN junto ao Reidi

Iniciativa prevê 94,6 MW e R$ 532,2 milhões em aportes livre de taxas

O Ministério de Minas e Energia autorizou a empresa Jandaíra Energias Renováveis a estabelecer-se como Produtor Independente de Energia Elétrica, mediante a implantação e exploração das centrais Jandaíra I, II, III e IV, que integram o parque eólico controlado pela Copel Geração no Rio Grande do Norte. As usinas, que também foram enquadradas pelo MME junto ao Regime Especial para o Desenvolvimento da Infraestrutura (Reidi) e como projetos prioritários, preveem 94,6 MW de capacidade entre 43 aerogeradores de 2,2 MW.

Com a aprovação, a companhia conseguirá uma isenção de aproximadamente R$ 21,7 milhões com os encargos PIS/PASEP e Confins, previstos pelo Reidi, ficando o investimento total planificado em R$ 532,3 milhões, livre das taxas. O período de execução das obras inicia em novembro de 2022, a não ser pela primeira EOL, que começará a ser construída em março daquele ano. As conclusões estão previstas para dezembro de 2024.