Chesf aumenta vazão da UHE Xingó para 1.300 m³/s

Medida imposta pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade do Sergipe visa melhorar qualidade d´água do Baixo São Francisco, que está turva e com sedimentos argilosos

A pedido da Secretaria Estadual do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade de Sergipe, a Chesf aumentou a vazão da hidrelétrica de Xingó para 1.300 metros cúbicos por segundo no último domingo (5).  A defluência anterior era de 1.100 m³/s.

Segundo a Secretaria, a medida é importante para melhorar a qualidade hídrica do rio e possibilitar a normalização do abastecimento de água potável para consumo humano, tendo em vista que as chuvas na região e, principalmente, a cheia do Rio Ipanema, causaram alto teor de turbidez da água no Baixo São Francisco, com sedimentos argilosos prejudicando algumas captações de água.

A depender das condições de necessidade energética, a Chesf informou que a vazão de Xingó poderá ainda ser ampliada. Dessa forma, é fundamental deixar livre o espaço por onde o rio passa historicamente, a chamada calha. Segundo a companhia, todas entidades cadastradas, como prefeituras e defesas civis do Estado e municípios da Região já foram informadas sobre a elevação.