AES Tietê acerta com Siemens Gamesa para fornecer turbinas para eólica na BA

Complexo Tucano vai ser equipado com 52 turbinas com potência de 6,2 MW

A AES Tietê fechou contrato com a Siemens Gamesa para fornecimento de 52 turbinas eólicas, destinadas ao Complexo Tucano, localizado no interior da Bahia. Cada turbina opera com potência de até 6,2 MW, num total de 322 MW em todo o parque. Serão instaladas em torres de aço de 115 metros de altura e terão pás de mais de 80 metros de comprimento, formando uma circunferência de 170 metros de diâmetro. O comissionamento das primeiras turbinas acontece em dezembro de 2021. O investimento total para essa fase de construção do Complexo Eólico Tucano será de aproximadamente R$ 1,3 bilhão. O projeto faz parte de um pipeline greenfield adquirido pela AES Tietê no ano passado, com capacidade total de 582 MW.

Pás, torres e a naceles serão fabricadas no Brasil. De acordo com Bernardo Sacic, diretor de Desenvolvimento de Novos Negócios da AES Tietê, o investimento no Complexo Eólico Tucano faz parte da estratégia de crescimento da AES Tietê. Segundo ele, há o objetivo de diversificar o balanço energético do grupo, sempre com foco em projetos de energia renovável, que representem criação de valor para os clientes, acionistas e comunidades. As turbinas serão instaladas nas cidades de Tucano, Araci e Biritinga, na Bahia, contribuindo de maneira importante para o desenvolvimento econômico e social da região. Além de fabricar os equipamentos, a Siemens Gamesa será responsável pelo transporte dos materiais, armazenamento, instalação, comissionamento, performance das máquinas, seguros e garantias contratuais e cumprimento do cronograma.

Segundo Rodrigo D’Elia, diretor de Engenharia e Construção da AES Tietê, atualmente está em processo de contratação de fornecedores para atividades de instalações elétricas, incluindo subestação e linhas de transmissão, e de construção civil, como fundações dos aerogeradores e vias internas. Em paralelo a isso, ainda durante este ano, a AES Tietê iniciará um trabalho de diagnóstico social da região para identificar as potencialidades da comunidade e os desafios locais. Com esses dados, a Companhia planejará iniciativas de desenvolvimento social a serem implantadas nos municípios no entorno da obra, em linha com as diretrizes de Sustentabilidade e de Investimento Social Privado.