GT terá mais prazo para avaliar riscos ao abastecimento de Roraima

Preocupação é com a logística do combustível para a operação das termelétricas

O Ministério de Minas e Energia (MME) prorrogou por mais 30 dias o prazo para que um grupo de trabalho apresente o estudo com os riscos logísticos para o abastecimento das termelétricas de Roraima.

O GT foi instituído pela Portaria MME nº 73/2020, de 2 de março, e tinha 30 dias para apresentar o resultado. Nesta segunda-feira, 13 de abril, o prazo foi estendido para até 60 dias, contatos a partir da data original da publicação da portaria no Diário Oficial da União.

O GT é coordenado por Jefferson de Souza Oliveira e conta com a participação de membros oriundos da Assessoria Especial de Acompanhamento de Políticas, Estratégias e Desempenho Setoriais, da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético e da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.