Covid-19: Elétricas anunciam ações em apoio às regiões onde atuam

EGP vai viabilizar 10 leitos de UTI e 2.400 testes no Piauí, Neoenergia lança 2ª fase de programa com aporte de R$ 410 mil, EDP doará 322 toneladas de alimentos e Foz do Iguaçu (PR) inicia exames entregues por Itaipu

A Enel Green Power Brasil criou um programa de apoio para enfrentamento da Covid-19 com uma série de ações para ajudar órgãos públicos e a população a enfrentar a pandemia nas regiões de influência dos dois empreendimentos da companhia em construção no Piauí. As medidas vão beneficiar diretamente seis municípios próximos a planta solar São Gonçalo e ao parque eólico Lagoa dos Ventos, além de dois hospitais regionais – o Hospital Senador Cândido Ferraz, em São Raimundo Nonato, e o Hospital Manoel de Sousa Santos, em Bom Jesus.

Serão viabilizados dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para os hospitais Senador Cândido Ferraz e Manoel de Sousa Santos, unidades que ainda não contavam com leitos específicos para o tratamento de casos graves. Com a doação, poderão exercer um papel importante durante o avanço do vírus, reduzindo as distâncias entre os moradores de cidades do interior e hospitais com a oferta de leitos de UTI.

Para auxiliar no deslocamento de pacientes em situação grave até as duas unidades regionais, a subsidiária brasileira de renováveis do Grupo Enel vai disponibilizar uma ambulância para casos de emergência, com motoristas nos municípios de Lagoa do Barro e Corrente. Também serão fornecidos 2.400 testes rápidos para o diagnóstico da doença às prefeituras de Lagoa do Barro, Queimada Nova, Dom Inocêncio, São Gonçalo do Gurgueia, Gilbués e Corrente, além de materiais para a atuação segura das equipes de saúde, como aventais descartáveis, máscaras cirúrgicas e máscaras N95.

“Estamos construindo no Piauí o maior parque solar e o maior parque eólico da America do Sul, por isso temos um compromisso com as comunidades em que atuamos e sabemos da importância de unir esforços neste momento desafiador”, comenta Roberta Bonomi, Responsável da EGP, afirmando que o fortalecimento do sistema de saúde será um legado importante para a região após a crise.

Outra frente acontecerá por um trabalho em conjunto com as prefeituras na comunicação sobre a importância do isolamento social e as principais orientações de prevenção e higiene em casa. Nessa ação cerca de 25 mil sabonetes serão entregues a famílias em situação de vulnerabilidade social na região.  “Temos mantido diálogo constante com as autoridades locais e todas as ações e doações da empresa atendem a necessidades fundamentais destas localidades, discutidas com os governos municipais e estadual”, complementa Bonomi.

As iniciativas estão focadas nas localidades próximas às duas obras da companhia e fazem parte de um programa nacional de apoio da Enel Brasil em várias regiões do país onde atua, como São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Goiás e Bahia, contando com um aporte total de R$ 23,4 milhões às ações.

EGP vai doar 10 leitos de UTI para dois hospitais que não contavam com esse tipo de serviço no Piauí (foto: Secom RO)

Enel SP entregará 25 mil sabonetes em Paraisópolis

A Enel Distribuição São Paulo em conjunto com a Natura e a União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis, firmou uma parceria para entregar 25 mil unidades de sabonetes aos moradores da comunidade localizada na Zona Sul da Capital. A logística, a ser realizada pela empesa, começa nesta semana. As empresas integram a Rede Brasil do Pacto Global da ONU, que está consolidando medidas de prevenção ao vírus entre suas signatárias. “É extremamente importante a união de empresas de diferentes setores nesse momento de pandemia. Isso contribui para potencializarmos as ações nas comunidades”, explica Márcia Massotti, responsável por Sustentabilidade na Enel Brasil.

“Estamos atuando em territórios em situação de vulnerabilidade social, e que integram a nossa Rede de Lideranças Comunitárias. Especificamente em Paraisópolis, temos outras ações em andamento, como a distribuição de máscaras de proteção e de cestas básicas, somando ações que já estão em curso”, ressalta Massotti.

Também haverá doação de kits de produtos orgânicos produzidos nas hortas localizadas nos terrenos da distribuidora na região de São Mateus, na Zona Leste e entrega de 7.250 máscaras artesanais de proteção para instituições que atendem pessoas em vulnerabilidade social. Completam o quadro a distribuição de 6 mil frascos de álcool gel e troca de sete mil lâmpadas comuns pela tecnologia LED e de 400 geladeiras antigas por modelos novos e mais eficientes.

Instituto Neoenergia e Elektro lançam edital

Por sua vez, os Institutos Neoenergia e Ekloos lançaram a segunda edição do programa de Aceleração Social Impactô, destinado as organizações sociais mobilizadas no combate ao avanço do coronavírus em comunidades do Rio de Janeiro, da periferia de São Paulo e nas cidades de Francisco Morato (SP), Caieiras (SP), Franco da Rocha (SP) e Vale do Ribeira (SP). A iniciativa disponibilizará R$ 410 mil ao terceiro setor, por meio das ajudas emergenciais às organizações e os recursos da banca de investimento, além da capacitação de 80 gestores, cinco de cada uma das 16 organizações a serem escolhidas.

Com inscrições abertas até 18 de maio, pelo site, o edital irá selecionar oito projetos do Rio de Janeiro e oito em São Paulo, considerando o foco da pandemia e onde ficam a sede da Neoenergia e áreas de distribuição da Elektro. As iniciativas serão contempladas com um aporte emergencial de R$ 20 mil e mentorias online nas áreas de gestão estratégica, negócios e inovação, durante o período de cinco meses. Ao final do programa, as organizações participarão de uma banca de investimento, podendo receber um incentivo adicional de até R$ 45 mil reais.

A Diretora-Presidente do Instituto Neoenergia, Renata Chagas, afirmou que o foco em questão é fortalecer a gestão dessas ONGs e negócios sociais, por meio de um programa de aceleração social para sua capacitação profissional, preparando-as para uma nova realidade pós pandemia.

Na avaliação da Presidente do Instituto Ekloos Andrea Gomides, as organizações poderão criar e reestruturar atividades que possam contribuir para a redução da desigualdade social, que será, infelizmente, ainda mais potencializada pelo avanço da crise. “Queremos apoiar quem está trabalhando na ponta, enfrentando, no dia a dia, os problemas das comunidades cariocas e paulistas, complementa Andréa.

O Impactô soma-se a outras duas ações do Instituto Neoenergia para frear as consequências da disseminação da Covid, totalizando R$ 2,1 milhões em recursos distribuídos entre a capacitação de ONGs, o fortalecimento de empreendedores locais e a garantia da segurança alimentar às populações vulneráveis nos estados do Rio Grande do Norte, Bahia, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro, junto a outros dois parceiros: a Associação Transforma Brasil, com o Fundo Transforma, e o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), com o projeto Pessoas e Negócios Saudáveis.

Elétricas compram testes para funcionários e doam às regiões onde atuam (foto: Itaipu)

EDP doará 322 toneladas de alimentos

Já a EDP doará 322 toneladas de alimentos a comunidades carentes e indígenas de todo país por um período de três meses, visando atender cerca de 20 mil pessoas. O recurso, correspondente a R$ 1,5 milhão, será destinado por meio dos projetos selecionados no edital EDP Solidária, que irão fazer o repasse dos cartões vale-alimentação e das cestas básicas às famílias atendidas.

Nesta primeira rodada, foram 24 projetos aprovados para oferta de alimentos, produtos de higiene e limpeza e de atendimento de outras necessidades essenciais. Nos próximos dias, serão anunciados os vencedores nas demais categorias.

O processo seletivo contou com a participação de um comitê externo, formado por Carlo Pereira, diretor-executivo do Pacto Global no Brasil, e Regina Esteves, diretora-presidente da organização social Comunitas e foi auditado pela Ernest & Young. Em pouco mais de dez dias, foram mais de 600 propostas de todos cantos do Brasil.

“Demos prioridade ao anúncio dos projetos selecionados que precisam ser atendidos com maior urgência – aqueles que envolvem doações de alimentos e produtos de higiene e limpeza. Em seguida, anunciaremos os vencedores em outras áreas”, afirma Luís Carlos Gouveia, diretor do Instituto EDP.

Foz do Iguaçu inicia testes entregues por Itaipu

Os testes para Covid-19 doados pela usina de Itaipu à Prefeitura de Foz do Iguaçu já estão sendo utilizados em cinco unidades básicas de saúde da cidade, desde a última segunda-feira (4). Os resultados são encaminhados para a análise do Laboratório de Saúde Única do Centro de Medicina Tropical do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), que é habilitado pelo Laboratório Central do Estado (Lacen).

A binacional esclareceu que o lote inicial era para 500 exames, mas 60 tiveram de ser usados pela Vigilância Epidemiológica nos funcionários de uma empresa de transporte que presta serviço para Itaipu e que teve motoristas diagnosticados com a enfermidade.

Segundo a Prefeitura, a população não deve pedir a testagem em uma unidade de saúde ou Unidade de Pronto Atendimento (UPA) antes de entrar em contato com o Plantão Coronavírus. Caso seja identificada a necessidade, o plantonista encaminhará as pessoas para se submeter aos testes.

A doação dos testes à Prefeitura integra o rol de ações que a margem brasileira da Itaipu vem adotando para ajudar Foz do Iguaçu e região a combater a pandemia. A empresa liberou R$ 15 milhões para a reestruturação do HMCC, que é mantido pela Itaipu, para a compra de equipamentos e insumos.