PLD médio aumenta 14% no Sudeste para R$ 61,33/MWh

Valor é o mesmo para o Sul e deve-se a redução de afluências nas duas regiões e menor armazenamento que o esperado no Sudeste

O Preço de Liquidação das Diferenças para o período de 9 a 15 de maio, manteve-se no piso de R$ 39,68/MWh nos submercados Norte e Nordeste, mas subiu 14% no Sudeste/Centro-Oeste e Sul, passando de R$ 53,85/MWh para R$ 61,33/MWh. De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica o principal fator pelo aumento foi a expectativa de redução de afluências para essas regiões e o armazenamento dos reservatórios do SE/CO abaixo do esperado.
Os limites de recebimento de energia da região Sudeste provenientes do Nordeste e do Norte foram atingidos para os patamares de carga pesada e média levaram ao descolamento dos preços médios.
Segundo a CCEE, é esperado que as afluências de maio de 2020 fechem em torno de 85% da média de longo termo no SIN. Conforme apontou mais cedo o ONS, a expectativa é de que fiquem em 78% na região Sudeste, 82% na região Nordeste, 128% na região Norte e 13% na região Sul.
A expectativa para a próxima semana operativa é de que a carga para o Sistema Interligado Nacional fique cerca de 780 MW médios mais baixa do que a previsão anterior. São projetadas reduções de 337 MW médios no Sudeste/Centro-Oeste, de 355 MW médios no Sul, de 358 MW médios no Nordeste e de 52 MW médios no Norte.

Já os níveis dos reservatórios do SIN ficaram cerca de 2.098 MW médios abaixo do esperado. No Sudeste em 2.043 MW médios e no Norte em 198 MW médios. Os níveis estão mais altos no Sul  com 40 MW médios e no Nordeste com 103 MW médios quando comparados à expectativa anterior.
O fator de ajuste do MRE estimado para o mês de maio de 2020 passou de 99,9% para 94,6%. O Encargo de Serviços do Sistema (ESS) para maio de 2020 tem previsão de R$ 18,9 milhões, sendo R$ 17,2 milhões devido a restrições operativas e R$ 1,7 milhões a Unit Commitment.