Fitch atribui rating ‘AA (exp)(bra)’ à emissão de debêntures da Norte Energia

Perspectiva para operação de R$ 700 milhões e vencimento em 2030 é Estável

A agência de classificação de risco Fitch Ratings atribuiu o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AA(exp)(bra)’ à proposta de emissão de R$ 700 milhões em debêntures da Norte Energia, classificando-a com perspectiva Estável. O pagamento será em série única e com vencimento para 2030. A análise da Fitch reflete o perfil e o limitado risco operacional, além da participação do projeto no Mecanismo de Realocação de Energia (MRE), o que mitiga o risco de geração de energia para a companhia.

O rating também indica o volume de contratação do projeto, que vendeu 80% da sua garantia física por meio de contratos de compra e venda de energia (Power Purchase Agreements – PPAs) de longo prazo a preços fixos, sendo 70% no mercado regulado e 10% no mercado livre. O risco de exposição ao GSF (Generation Scaling Factor) abaixo de uma vez é reduzido, dado que os PPAs regulados contemplam o seguro SPR100 e o ativo ainda mantém 20% da energia descontratada. Entretanto, esta parcela descontratada estaria sujeita ao risco de volatilidade de preço da energia no futuro.

A agência considera a estrutura da dívida padrão, incluindo a exposição à Taxa de Juros de Longo Prazo -TJLP no financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que corresponde a 82% da dívida total. Apesar de o projeto estar exposto a possíveis contingências, relacionadas a disputas comerciais com consórcios da fase de construção e com o regulador, este risco está mitigado até 2021, por meio de uma fiança bancária emitida pelo Banco BTG Pactual no mesmo valor total das debêntures.

A partir de 2022, o risco de pagamento das possíveis contingências é reduzido, uma vez que a estrutura da dívida contempla covenants fortes para distribuição de dividendos, e considerando a importante liquidez retida no empreendimento, que poderia fazer frente aos possíveis pagamentos. No cenário de rating, a partir de 2022, o Índice de Cobertura do Serviço da Dívida (Debt Service Coverage Ratio – DSCR) é de 1,26 vez.