Foz inaugura leitos de UTI com ajuda de Itaipu e elétricas anunciam mais ações

UHE Corumbá IV (GO) destina 12 mil itens de proteção à Covid em comunidades rurais no seu entorno, Statkraft anuncia doações, Energisa campanha a idosos e Neoenergia passa a aceitar pagamentos com cartão de auxílio do governo

O diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, participou da solenidade de inauguração da primeira Unidade de Terapia de Doenças Infecciosas (UTDI) de Foz do Iguaçu, na manhã da última segunda-feira (18), no Hospital Municipal Padre Germano Lauck. O diretor recebeu uma placa de agradecimento em reconhecimento ao apoio da usina às melhorias no hospital e fez uma visita técnica à UTDI, acompanhado do prefeito, Chico Brasileiro, e de outras autoridades convidadas.

A nova ala, formada por 12 novos leitos de internação, um tomógrafo, equipamentos para a central de esterilização e uma nova farmácia, foi construída em 25 dias e chega em boa hora para ser utilizada como Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes diagnosticados com a Covid-19. A binacional também doou recentemente 15 camas e monitores e cinco respiradores mecânicos ao Hospital Municipal, alguns sendo usados no novo setor.

Para o prefeito de Foz, a ajuda da hidrelétrica é pontual. “Fizemos um investimento da ordem de R$ 22 milhões em diversas frentes para ajudar Foz do Iguaçu e a região a enfrentar essa pandemia e é com satisfação que vemos o resultado, pois o número de infectados é baixo em comparação com outras cidades do mesmo porte”, avalia.

A binacional soma diversas ações e medidas em combate à crise socioeconômica ocasionada pelo avanço do vírus e as políticas de isolamento social, como a liberação R$ 15 milhões para a reestruturação do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), criação de um Fundo de Auxílio Eventual com R$ 2,7 milhões para entidades de ajuda humanitária e doação de 500 testes à cidade e diminuição do tempo de análise pelo laboratório, além de entregar kits de higiene e firmar um convênio de R$ 4 milhões com o estado para a contratação de 733 bolsistas na área da saúde.

Sobre o auxílio eventual, a companhia anunciou nesta terça-feira, 19 de maio, que o prazo para envio dos planos de trabalho das instituições de ajuda humanitária para obter recursos do programa termina no dia 5 de junho. Os planos devem focar em ações emergenciais de combate à covid-19. A ajuda vai ajudar centenas de pessoas em situação vulnerável atendidas por instituições que impactos de queda de arrecadação.

A ajuda por entidade pode chegar até R$ 175 mil. Em função do ano eleitoral, há limitação de data para liberação de recursos, sendo necessário que o prazo seja respeitado para que Itaipu tenha tempo hábil para análise e encaminhamento de todas as propostas. “Embora o valor do recurso seja bastante considerável, o orçamento é limitado e, quanto mais entidades contempladas, mais a ação atingirá o seu objetivo comum, de ajudar mais e mais pessoas diretamente e indiretamente”, explica Clariane de Freitas, da Assessoria da Diretoria-Geral Brasileira de Itaipu, responsável pelo trabalho.

As entidades interessadas em receber o auxílio precisam apresentar ofício, o plano de trabalho e os orçamentos. É possível encaminhar a documentação tirar dúvidas pelo e-mail auxilioeventual@itaipu.gov.br ou pelo telefone.

UTDI foi construída em 25 dias e conta com equipamentos modernos que permitem utilização como UTI (foto: PMFI)

Gestora apoia comunidades no entorno da UHE Corumbá IV

Por sua vez, a gestora Corumbá Concessões vai destinar 11.700 itens de proteção à Covid a moradores do grupo de risco de comunidades rurais do entorno do reservatório da hidrelétrica de Corumbá IV, localizada em Luziânia (GO). Parte do material deverá ser entregue nos próximos dias às secretarias de Saúde dos sete municípios de influência da usina para uso dos profissionais de postos de saúde.

Durante as visitas nas áreas rurais, equipes do Programa de Educação Ambiental (PEA) esclarecem os moradores sobre a doença, os sintomas e as recomendações de proteção e distribuem máscaras a idosos, gestantes, crianças e portadores de doenças crônicas. A ação está sendo realizada desde o início de maio, nos municípios de Santo Antônio do Descoberto, Novo Gama e Luziânia. Durante as visitas, os profissionais também orientam sobre medidas de prevenção à dengue. Outra iniciativa é levar aos moradores essas informações em postagens, via Whatsapp.

Para o presidente da Corumbá Concessões, Marcelo Siqueira Mendes, o projeto está alinhado com o compromisso socioambiental da empresa. “Ao destinarmos aos postos de Saúde grande parte das doações de material protetivo, como luvas, gorros e máscaras, estamos contribuindo também com as necessidades dos profissionais de saúde no atendimento aos pacientes”, disse o executivo.

A família do professor aposentado Noé Rabelo Meireles, morador da comunidade Pirapitinga, em Luziânia, recebeu a visita dos agentes ambientais na semana passada, e demonstrou simpatia em relação a ação da empresa. “Nós já ficamos isolados, em tempos normais, por morarmos na área rural, mas as recomendações vieram em boa hora e estão nos ajudando a entender melhor a doença e a nos cuidarmos, sempre que saímos de casa”, comentou.

Segundo observação das equipes que estão em campo, a maioria das pessoas visitadas está tomando os devidos cuidados preventivos quando precisam sair de casa e que não há informação de qualquer morador com sintomas da enfermidade. Até o final de maio, as regiões de Silvânia, Abadiânia, Alexânia e Corumbá de Goiás receberão as equipes do PEA, respeitando o devido distanciamento social e seguindo as outras recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ambientalista orienta e esclarece dúvidas de populações rurais em meio à pandemia (foto: Corumbá Concessão)

Energisa promove campanha de assistência a idosos

A Energisa abriu para toda a sociedade a campanha de financiamento coletivo para a compra de kits de higiene e alimentos para instituições que atendem idosos, com inscrições até a próxima sexta-feira (22). O projeto, que faz parte do movimento Energia do Bem, teve início com a participação de colaboradores da empresa e seus amigos e familiares e funciona no modelo de matchfunding, em que para cada Real doado, a concessionária doa mais R$ 1.

Aberta no dia 6 de abril em parceria com a plataforma Evoé, a campanha beneficiará 38 instituições nos 11 estados onde a companhia distribui energia elétrica: Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre.  São locais como o Lar dos Velhinhos, em Patos (PB), que atende cerca de 30 idosos, e o histórico Asilo Santo Antônio, em Leopoldina-MG. Para participar, as pessoas devem realizar as doações através desse site.

Statkraft Brasil realiza diversas doações

Para ajudar no combate da crise sanitária no país, a Statkraft Brasil fará doações às instituições de Santa Catarina, sede da companhia, Rio de Janeiro, onde fica o escritório de Comercialização de Energia, e na Bahia e no Espírito Santo, onde tem seus projetos ligado à fontes renováveis. De acordo com o CEO da Statkraft no Brasil, Fernando De Lapuerta, a visão de negócio da companhia prioriza a sustentabilidade em todas as vertentes. “É um processo de responsabilidade e comprometimento, que perpassa todo o DNA da empresa, por isso não podíamos deixar de ajudar. Sabemos que, neste momento, por menores que sejam, os apoios podem salvar vidas”, declarou.

Com foco no bem-estar das pessoas afetadas pelo vírus e de seus familiares, a multinacional doará ao Sistema Único de Saúde (SUS) o valor necessário para a produção de 4 mil testes moleculares e rápidos para a detecção do coronavírus, que serão fabricados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A ação faz parte do movimento #energiapracuidar, que conta com a participação de outros players do setor elétrico.

A empresa também fará contribuições em estados onde tem ativos. Entre os projetos contemplados, destaca-se a participação na campanha ‘Tá Limpo!’, desenvolvida pela Central Única das Favelas – Cufa e a entrega de 6 mil kits de higiene (com água sanitária e detergente), com entrega aos moradores de Alegre, Castelo, Conceição do Castelo e Santa Leopoldina no Espírito Santo.

Já a Universidade Federal Fluminense (UFF) receberá três nobreaks, quatro impressoras 3D e um molde de injeção para a produção de faceshields (escudos de proteção facial). Os aparelhos, já certificados pela Anvisa, serão destinados aos profissionais de hospitais, UPAs e Corpo de Bombeiros do estado.

Empresas do setor seguem com doações em comprometimento com as regiões onde atuam (foto: Statkraft Brasil)

Por meio de programas internos, serão fornecidos gratuitamente 500 máscaras para a população carente de Santa Catarina. Ao realizar exercícios físicos, aulas de iogas e mindfulness, todos em casa, os funcionários acumulam quilômetros que podem ser revertidos em ajuda humanitária. A cada 2 km, uma máscara é doada. Ainda no Sul do país, materiais para a construção de ventiladores pulmonares serão doados à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Em parceria com os projetos sociais da Brigada Voluntária Anjos da Chapada, os residentes de Seabra (do semiárido da Bahia) receberam nesta terça-feira (19), cestas básicas, kits de higiene e máscaras de proteção. A pedido da Statkraft, as máscaras foram feitas pela Associação Artesãs Filhas do Vento e entregues, sem custo, à comunidade. Dessa forma, espera-se não só ajudar na prevenção da doença, mas também contribuir com o desenvolvimento econômico local.

Neoenergia oferece pagamento da conta de luz com cartão do auxílio emergencial

A partir desta terça-feira (19), beneficiários do auxílio emergencial do Governo Federal e clientes de alguma subsidiária da Neoenergia podem quitar a conta de luz com o cartão virtual da Caixa. A ação foi executada por meio da empresa Flexpag, que incorporou a modalidade à plataforma de pagamento nos sites de suas distribuidoras (Coelba-BA, Celpe-PE, Cosern-RN e Elektro-SP/MS). Com isso, os consumidores podem quitar, inclusive, faturas de meses anteriores caso estejam em aberto.

Concedido gratuitamente aos correntistas da Caixa, o cartão de débito virtual deve ser emitido a partir do Internet Banking ou do aplicativo Caixa. Para efetuar o pagamento da fatura, é necessário acessar os sites das distribuidoras e clicar no banner Pagamento com Cartão e, em seguida, Pagamento com Cartão Virtual Caixa Elo (Benefício Emergencial). Além da nova opção, quem preferir pode realizar ainda o parcelamento em até 12 vezes no cartão de crédito ou à vista, sem juros.

Programa de aceleração social prorroga inscrições até 1º de junho

O Programa de Aceleração Social Impactô, desenvolvido pelo Instituto Neoenergia e Instituto Ekloos para as organizações sociais mobilizadas no enfrentamento à doença em comunidades do Rio de Janeiro, da periferia de São Paulo e nas cidades de Francisco Morato (SP), Caieiras (SP), Franco da Rocha (SP) e Vale do Ribeira (SP), teve as inscrições prorrogadas até 1º de junho. Ao todo serão selecionadas 16 ONGs e negócios de impacto, oito em cada estado. www.ekloos.org/impacto

O objetivo é potencializar iniciativas, projetos e negócios, para que as ações possam maximizar o seu impacto social. Serão R$ 410 mil destinados diretamente ao terceiro setor, por meio das ajudas emergenciais às organizações e os recursos da banca de investimento, além da capacitação de 80 gestores, cinco de cada participante.

 

Lar dos Velhinhos (PR) vai receber R$ 175 mil para compra de kits de limpeza, alimentação e higiene (foto: Itaipu)

O Impactô soma-se a outras duas ações do Instituto Neoenergia no combate à pandemia, que totalizam R$ 2,17 milhões em recursos, distribuídos entre a capacitação de ONGs, o fortalecimento de empreendedores locais e a garantia da segurança alimentar às populações vulneráveis nos estados do Rio Grande do Norte, Bahia, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro, junto a outros dois parceiros: a Associação Transforma Brasil, com o Fundo Transforma, e o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), com o projeto Pessoas e Negócios Saudáveis.

Cada uma das 16 iniciativas selecionadas receberá um incentivo de R$ 20 mil, no início do processo de aceleração, para apoiar o desenvolvimento de seus projetos. Os gestores das organizações participarão de capacitações e mentorias remotas nas áreas de gestão estratégica, negócios e inovação, durante o período de cindo meses. Ao final do Programa, as organizações participarão de uma banca de investimento, podendo receber um incentivo adicional de até R$ 45 mil.