Lucro da Eletrobras recua 77% no 1o trimestre

Alavacagem ficou em 1,6 vez a relação entre a divida líquida de pouco mais de R$ 21 bilhões, sobre o resultado ebitda ajustado, a dívida bruta soma R$ 50,6 bilhões

A Eletrobras registrou lucro líquido de R$ 307 milhões no primeiro trimestre de 2020, queda de 77% quando comparado com o mesmo período do ano passado. Já o resultado Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 2,8 bilhões, uma queda de 5%. Quando se analisa o ebitda recorrente ou ajustado da companhia o valor é de R$ 3,2 bilhões, aumento de 3,8%. As margens ficaram em 40% e 46%, respectivamente, quedas de 5,3 e de 2,3 pontos porcentuais quando comparado ao início do ano passado.
A receita bruta foi de R$ 8,4 bilhões, aumento de 6,8% ante os três primeiros meses do ano passado. A receita operacional líquida ficou em R$ 6,9 bilhões, elevação de 7,6%. A receita de geração somou R$ 5,5 bilhões enquanto transmissão foi a responsável por R$ 2,4 bilhões.
A companhia apontou como destaque nesse período a unificação das subsidiárias Eletrosul e CGTEE, em janeiro, a transferência da Amazonas GT para a Eletronorte, nesse mesmo mês. E ainda, a venda das participações nas SPEs Mangue Seco 2 e Manaus Transmissora de Energia e a implantação do SAP Instância Única na Eletronorte, concluindo a implantação do sistema de gestão unificado em todas as empresas do grupo, com ganhos de agilidade, confiabilidade e transparência.
A companhia manteve a participação de 30% da geração do país, por meio de 129 usinas, tendo encerrado o trimestre com a capacidade instalada de 51.183 MW. Do total da sua geração, 96% equivalem a fontes de energia limpa. Na transmissão, as empresas Eletrobras detêm 44,9% do mercado no Brasil, com 71.523 km do total de linhas.
Os investimentos da companhia somaram R$ 501 milhões nos três primeiros meses do ano, aumento ante os R$ 329 milhões de janeiro a março de 2019.
Em comunicado, a Eletrobras apontou que segue controlando seu fluxo de caixa, adotando medidas de preservação de capital de giro, além de ter reforçado o caixa da holding com a operação de capitalização que adicionou R$ 3,7 bilhões ao caixa da empresa e com a operação de rolagem de bônus que reduziu cupons de dívida e alongou o perfil da dívida da companhia.
Em medida adicional, a empresa realizou a captação de recursos pela subsidiária Eletrobras Eletronorte de R$ 1 bilhão após o encerramento do trimestre (com taxa de juros de CDI + 2,62% a.a.) para quitação de dívida com a holding de R$ 630 milhões.
A companhia manteve o indicador dívida líquida/ebitda ajustado em 1,6 vez, fato que em suas palavras, reforça o compromisso com a disciplina financeira. A dívida bruta da empresa fechou março em R$ 50,6 bilhões e a líquida em pouco mais de R$ 21 bilhões.