Comercializadora tem aval para importar e exportar energia do Uruguai e Argentina

Além da Thenza Energia, MME aprovou venda de energia da comercializadora Enner e da Enel Green Power Cachoeira Dourada, com permissões indo até 2022

O Ministério de Minas e Energia autorizou a comercializadora carioca Thenza Energia a importar e exportar energia da Argentina e do Uruguai, com destinação ao Mercado de Curto Prazo brasileiro e valendo até 31 de dezembro de 2022. De acordo com a portaria nº 221, publicada nesta terça-feira, 2 de junho, no Diário Oficial da União, a importação e exportação da Argentina deverá vir das estações conversoras de Frequência de Garabi I e II, até 2.200 MW, além da conversora de Uruguaiana, até 50 MW de potência e respectiva energia.

Já a operação vinda do Uruguai deverá ter origem nas conversoras de Rivera, até 70 MW de potência e da Estação de Melo, até 500 MW. A portaria ainda afirma que a importação do Uruguai deverá ser precedida de autorização ou contato para o uso das respectivas instalações de transmissão. O processo não afetará a segurança do Sistema Interligado Nacional, estando em sintonia com o Operador Nacional do Sistema Elétrico.

No mesmo dia, o MME também aprovou a importação de energia por parte da Enner Comercializadora, sediada em Santa Catarina, e da Enel Green Power Cachoeira Dourada, lotada em Goiás. As autorizações foram publicadas por meio das portarias nº 225 e 226, com as características das operações acontecendo nos mesmos moldes da liberação anterior.