CPFL paga R$ 3,3 milhões em ações de sua subsidiária de renováveis

Movimento da controladora visa conversão de registro da CPFL Renováveis da categoria “A” para categoria “B” e saída da Bolsa

A CPFL Geração de Energia adquiriu 183.539 das ações ordinárias de emissão da controlada CPFL Renováveis, e que representam 0,035% do seu capital social, informou a companhia em comunicado ao mercado na noite da última quarta-feira (10). Os papéis foram comprados pelo preço unitário de R$ 18,24 no leilão, totalizando aproximadamente R$ 3,3 milhões, num movimento que visa a conversão de registro da subsidiária da categoria “A” para categoria “B”, além da saída da Bolsa

Com a liquidação financeira das aquisições a serem realizadas no próximo certame, segunda-feira, 15 de junho, as ações remanescentes representarão 0,021% do capital da empresa, que dará prosseguimento aos atos necessários para a conversão, na forma e no prazo previstos na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), deixando de integrar o Novo Mercado da B3 e indo para o segmento básico, até a manifestação da Comissão quanto à conversão de categoria.

De acordo com a CPFL, os acionistas que não alienaram seus papéis durante o certame poderão fazê-lo em até três meses após o leilão pelo mesmo preço pago, ajustado pela variação da Taxa Selic desde a data de liquidação da oferta até a data do efetivo pagamento.

Ademais, tendo em vista que o resultado da oferta pública representará menos que 5% do total emitido, a companhia afirmou que irá convocar uma assembleia geral de acionistas para aprovar o resgate dos papéis ainda em circulação, podendo encerrar o processo antecipadamente caso haja aprovação.