Copel consegue autorização para negociar transporte de gás natural

Companhia vê como estratégica atuação em todos segmentos da cadeia do insumo

Por meio de sua comercializadora, a Copel recebeu autorização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para oferecer o serviço de carregamento de gás natural no Brasil. Na prática, a companhia poderá negociar o transporte do gás comercializado pela empresa diretamente com os donos dos gasodutos que passam pelo país. Em 2019, a estatal paranaense já havia obtido autorização da Agência para importar e exportar o insumo e para comercializá-lo em todo o território nacional.

“Com esta nova autorização estamos aptos para ser agente ativo em todos os segmentos do mercado de gás natural, assim que o governo federal implementar as medidas previstas para a abertura deste segmento”, explicou o diretor-geral da subsidiária, Franklin Miguel. Como o principal gasoduto por onde circula o gás no Brasil pertence ao governo Boliviano e à Petrobras, o mercado exige a figura do agente que negociará com o uso do gasoduto para a logística e transporte.

“Já que obtivemos autorização para comercializar, entendemos que é vantajoso para os nossos clientes podermos negociar o carregamento também”, completou o diretor, afirmando que, além de poder atender grandes clientes que usam a matéria-prima em sua produção, as autorizações são estratégicas para negócios e ativos da própria companhia, que têm o gás natural como insumo, como no caso da Usina Elétrica a Gás de Araucária (UEGA), gerida pela empresa em parceria com a Petrobras.