MME inclui 247 MW eólicos como projetos prioritários na Bahia e RN

Decisão classifica usinas da AES Tietê e Aliança Energia para 2022

O Ministério de Minas e Energia aprovou os projetos de implementação das centrais eólicas Tucano VI, VII e VIII como projetos prioritários na Bahia, somando 155 MW de capacidade instalada entre 26 aerogeradores. Os empreendimentos pertencem à empresa AES Tucano Holding, controlada da AES Tietê, e tem previsão de conclusão para maio de 2022.

Outro enquadramento da pasta foi concedido à Aliança Energia pelas EOLs Baixa do Sítio (46,2 MW) Acauã I (25,2 MW) e Acauã II (21 MW), a serem construídas até abril de 2022 nos municípios de Santana do Matos, São Vicente e Tenente Laurentino Cruz, no Rio Grande do Norte.

Com a medida os projetos podem emitir debêntures de infraestrutura, que tem incentivos aos investidores. As decisões foram publicadas no Diário Oficial da União e no portal do MME.

(Nota da Redação: Matéria alterada às 17:55 horas do dia 16 de junho de 2020 para correção de informação sobre a propriedade das usinas no RN, que pertencem à Aliança Energia)