Petrobras começa fase não vinculante de vendas de termelétricas

Ativos em questão somam 578 MW e fica nos estas da BA e RS

A Petrobras informou em comunicado ao mercado que iniciou a fase não vinculante referente à venda de quatro usinas termelétricas. De acordo com a empresa, os potenciais investidores habilitados para esta fase receberão instruções sobre o processo de desinvestimento, incluindo como elaborar e enviar as propostas não vinculantes. A venda desses ativos faz parte do plano de desinvestimentos da estatal.

As UTEs Arembepe, Bahia 1 e Muricy somam 329 MW, no Polo de Camaçari (BA), são movidas a óleo combustível e têm possibilidade de conversão para operação a gás natural. A UTE Canoas (RS – 249 MW) é bicombustível – opera a gás e diesel – e tem potencial ganho operacional com uma possível expansão da malha de gasodutos ou novos terminais de regaseificação no estado.

Segundo a Petrobras, a venda dessas usinas está em linha com a otimização do portfólio e com a  melhoria de alocação do capital da empresa.