Tarifas de Nova Friburgo aumentarão 2,39% em julho

Reajuste será pago por cerca de 110 mil unidades consumidoras em municípios da região serrana do RJ

Os consumidores da Energisa Nova Friburgo terão suas tarifas reajustadas em média em 2,39% a partir de 1º de julho, com efeito médio a ser percebido de 3,68% pelos clientes atendidos em alta tensão e de 2,11% na baixa tensão. O reajuste anual da distribuidora entraria em vigor no dia 22 de junho, mas foi adiado para o mês que vem, como tem acontecido com todas as empresas com  processos tarifários homologados até o próximo dia 30.

Os valores que deixarem de ser aplicados até o fim do mês serão cobertos com recursos da Conta Covid. A distribuidora também deixará de recolher no período valor proporcional à Conta de Desenvolvimento Energético, que será devolvido à CDE em parcelas mensais no segundo semestre do ano.

O índice de reajuste aprovado pela Aneel nesta quarta-feira, 17 de junho, é composto pelos seguintes custos: encargos setoriais (0,33%), transporte de energia (2,48%), compra de energia (2,32%), parcela destinada à distribuidora (0,67%) e itens financeiros (3,17%) incluídos na tarifa dos próximos 12 meses. Ele também reflete a retirada de 6,49% em variações de itens de custo que estão dentro da tarifa atual.

A distribuidora atende em torno de 110 mil unidades consumidoras nas cidades de Nova Friburgo Bom Jardim, Carmo, Duas Barras, Sapucaia e Sumidouro, no estado do Rio de Janeiro, e tem receita anual de R$ 180 milhões.