IPCA-15 variou 0,02% em junho; energia contribui negativamente

No grupo habitação (-0,07%), a maior contribuição negativa (-0,02 p.p.) veio da energia elétrica (-0,48%)

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) variou 0,02% em junho, após ter registrado -0,59% em maio. Segundo o IBGE, este é o menor resultado para um mês de junho desde 2006, quando a taxa foi de -0,15%. O IPCA-E, que é a taxa acumulada no trimestre, ficou em -0,58%, abaixo da taxa de 1,13% registrada no mesmo período de 2019 e menor resultado desse indicador desde setembro de 1998, quando a taxa foi de -0,92%.

No ano, o IPCA-15 acumula alta de 0,37% e, em 12 meses, de 1,92%, abaixo dos 1,96% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em junho de 2019, a taxa foi de 0,06%.

No grupo habitação (-0,07%), a maior contribuição negativa (-0,02 p.p.) veio da energia elétrica (-0,48%). Vale lembrar que, no dia 26 de maio, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que irá manter a bandeira tarifária verde, em que não há cobrança adicional na conta de luz, até o final deste ano.