Falconi renuncia ao Conselho da Eletrobras

Na mesma data, o Conselho aprovou o adiamento futuro de capital para a controlada Eletronuclear

O consultor administrativo e engenheiro Vicente Falconi Campos renunciou ao cargo de conselheiro da Eletrobras alegando motivos pessoais, diz o comunicado divulgado ao mercado na última sexta-feira, 17 de julho. O executivo, que foi indicado pelo governo quando Fernando Bezerra era Ministro de Minas e Energia, chegou a presidir o Conselho de Administração da estatal em junho 2016.

Na mesma data, o Conselho da Eletrobras aprovou o adiamento futuro de capital para a controlada Eletronuclear, em 2020 e 2021, no valores, respectivamente, de cerca de R$ 1,052 bilhão e R$ 2,447 bilhões, destinados a aceleração das providências para retomada das obras de construção de Angra 3, no Rio de Janeiro.