Lucro da Neoenergia cai 18% no 2º trimestre

Receita operacional líquida da companhia ficou praticamente estável, alcançando R$ 6,580 bilhões

A Neoenergia registrou um recuo de 18% no lucro líquido do segundo trimestre deste ano na comparação com o ano anterior, indo para R$ 423 milhões. No primeiro semestre, o lucro caiu apenas 1% para R$ 999 milhões.

A receita operacional líquida da companhia ficou praticamente estável no trimestre, alcançando R$ 6,580 bilhões. No semestre, houve uma queda de 1% para R$ 13,487 bilhões. O ebtida da empresa retrocedeu 19% para R$ 1,106 bilhão no segundo trimestre. Nos seis primeiros do ano, o recuo foi de 3% para R$ 2,631 bilhões.

A empresa realizou investimentos de R$ 2,3 bilhões nos seis primeiros meses do ano, com destaque para distribuição com R$ 1,466 bilhão. O CEO da Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle, afirmou que os resultados mostram que a empresa se mantém comprometida com a disciplina financeira e de gestão. Ele citou a adesão das distribuidoras do grupo à Conta Covid, como exemplo.

“No entanto, nos posicionamos claramente na defesa de soluções regulatórias que garantam e respeitem os contratos de concessão”, afirmou no comunicado da empresa.