Engie lança solução para sua comercializadora varejista

Empresa aposta no potencial de migração a essa modalidade para incrementar sua participação no ACL

A Engie Brasil Energia lançou o produto E-conomiza, em sua comercializadora varejista, uma solução desenvolvida especialmente para o consumidor empresarial de pequeno e médio porte com consumo de energia até 1 MW médio e potencial mínimo para migração. A empresa está de olho no potencial do mercado livre que ainda não migraram de ambiente de contratação.
Batizado de E-conomiza oferece a compra de energia incentivada, garantindo também que os clientes consumirão energia a partir de fontes renováveis. A empresa lembra que o mercado livre de energia cresce a cada ano no Brasil e fechou 2019 com um volume de operações 6% superior ao de 2018, movimentando R$ 134 bilhões e representa 30% de toda energia elétrica consumida no País, segundo dados da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia.
A companhia aproveitou para apresentar seu primeiro case nessa modalidade: a Softplan, que atua há 29 anos no desenvolvimento de softwares de gestão empresarial e gestão pública. Com sede em Santa Catarina, a Softplan tem perto de 2 mil colaboradores e atua na transformação digital na indústria da construção, justiça e gestão pública.
A Engie relembra que a migração do mercado cativo para o ambiente livre de contratação de energia pela sua solução pode resultar em vantagens como, segurança, contrato simplificado, praticidade e redução estimada de até 15% na conta de energia todo mês. Por estar associada ao comercializador varejista, acrescenta, elimina a necessidade de associação à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), uma vez que todo o processo operacional da migração e toda a gestão da conta de energia são feitas pela companhia. O cliente paga apenas a fatura da distribuidora, relativa ao fio, e a fatura de energia para a Engie.