Equatorial: consumo de energia aumenta 3,2% no segundo trimestre

Destaque em meio à pandemia de covid-19 ficou com a classe residencial, que apresentou demanda 17,6% superior de abril a junho na comparação com 2019

As vendas de energia nas concessionárias da Equatorial Energia apresentaram elevação de 3,2% no segundo trimestre do ano, mesmo com a pandemia da covid-19. O mercado cativo aumentou 3,4% no período, para 4,7 milhões de MWh. O mercado livre demandou 2,2% mais energia. O destaque ficou com a demanda residencial, que representa mais de 50% do consumo no trimestre aumentou 17,6%. No ano o crescimento do mercado total é de 4,7%, no ACR é de 4% e o ACL 10%.
São quatro as distribuidoras e o destaque está justamente na última a ser incorporada ao grupo, a concessionária de Alagoas, onde o crescimento trimestral ficou em 36,2% e no ano soma expansão de 19,2%. Nas demais houve queda nos três meses encerrados em junho, como no Pará que recuou 2,5% e no Piauí em 3%, enquanto aumentou no Maranhão, para 0,6%. No ano todas apresentam crescimento ante o mesmo período de 2019.
Apesar dessa expansão no segundo trimestre a Equatorial ressalta que ocorreu um ajuste de faturamento no período do ano passado. Sem esse ajuste, afirma, o volume neste ano quando comparado ao anterior teria sido menor em 1,6% e no consolidado em 1,5%.
Em relação às perdas totais, todas as concessionárias apresentaram índices acima do estabelecido pela Aneel. Esse é o mesmo cenário quanto às perdas não técnicas da baixa tensão.