Itaipu apresenta projeto para bairro inteligente em Foz do Iguaçu

Programa visa novo ambiente de testes e validações tecnológicas no segmento de Cidades Inteligentes em até 3 anos, com investimentos planificados em R$ 10 milhões

A usina de Itaipu deve iniciar nos próximos meses um projeto de transformação da Vila A, em Foz do Iguaçu (PR), num bairro inteligente. A ideia é a de proporcionar melhorias em segurança pública, infraestrutura, sustentabilidade e mobilidade aos moradores, além de atrair empresas de base tecnológica para o município.

O programa foi lançado na última terça-feira (28) e prevê um novo ambiente de testes e validações de tecnologias no segmento de Cidades Inteligentes, numa parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu.

A iniciativa integra as ações do Programa Acelera Foz, que objetiva diversificar a economia da cidade, tornando-a um polo de inovação e empreendedorismo. Inicialmente, serão instaladas dez tecnologias ao longo de três anos, num aporte planificado em mais de R$ 10 milhões, sendo R$ 6 milhões por parte da ABDI e R$ 4 milhões da binacional.

Segundo a companhia, a área de Segurança Pública envolverá luminárias inteligentes com monitoramento de pessoas por reconhecimento facial, além de monitoramento de veículos por reconhecimento de placas. Em Mobilidade, o bairro contará com semáforos, pontos de ônibus e estacionamentos modernos.

Na parte Ambiental, serão implementadas soluções para o monitoramento climático e ambiental da vila. Já a quarta área, de Integração com a Comunidade, contemplará a disponibilização de uma rede wi-fi pública e o desenvolvimento de um aplicativo com funções como botão de pânico, bem como o acompanhamento da rota dos caminhões de coleta seletiva e informações sobre o transporte coletivo.

O diretor superintendente do PTI, general Eduardo Castanheira Garrido Alves, salienta que a empresa já vinha desenvolvendo algumas tecnologias na área dentro do PTI e que agora é o momento de testá-las em um ambiente urbano com todas as peculiaridades do dia a dia.