Siemens vai fabricar turbogerador de 60 MW para usina boliviana

Equipamento para UTE movida a biomassa será fabricado em Jundiaí (SP) e contará com monitoramento remoto da empresa alemã

A Siemens Energy fechou contrato para fornecimento de uma turbina a vapor de extração e condensação para a usina Aguaí, que funciona através da queima de biomassa na província Obispo Santistevan, a 120 quilômetros da capital boliviana de Santa Cruz de la Sierra, e cuja operação é prevista para ser iniciada em março do ano que vem.

A fabricação do componente será realizada no complexo fabril da Siemens Energy em Jundiaí (SP), contando também com a parceria de outras unidades do grupo pelo mundo. Da França virá o redutor de velocidade e da Alemanha o gerador elétrico.

O transporte das duas partes acontecerá pelo Porto de Santos, de onde seguem para a Bolívia, região na qual a Siemens Energy já possui uma rede de mais de dez turbinas a vapor instaladas e conta também com uma estrutura de manutenção e suporte, graças ao Centro de Treinamento e Serviços, localizado na cidade de Warnes.

O sistema envolvendo o turbogerador produzirá energia a partir do processamento diário de 15 mil toneladas de cana, 750 mil litros de álcool e 920 mil quilos de açúcar. A potência máxima da unidade se aproxima a 60 MW, com capacidade de abastecimento para uma cidade com quase 280 mil habitantes.

Em termos de hardware e software, o conjunto está sendo preparado para ser monitorado remotamente pela Siemens Energy na Alemanha, com o objetivo de realizar uma manutenção e intervenção preditiva nos equipamentos.