Previsão anual do PLD Sudeste sobe para R$ 97,91/MWh, diz CCEE

Para setembro, a previsão inicial de ENAs ficou assim: 78% (SE/CO); 89% (Sul); 66% (NE); e 76% (Norte)

A previsão anual para o Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) do submercado Sudeste/Centro-Oeste subiu de R$ 95,76/MWh para R$ 97,91/MWh, informou a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) durante o InfoPLD realizado nesta segunda-feira, 31 de agosto.

“Tivemos uma pequena elevação, principalmente por causa da realização do mês de agosto, bem como uma pequena elevação para os demais meses do ano”, disse Humberto Alencar, gerente de preços CCEE.

As chuvas na primeira quinzena de agosto não ocorreram dentro da normalidade histórica no Sistema Interligado Nacional porque as frentes frias não chegaram conforme o previsto. “Porém, na segunda quinzena tivemos um cenário de precipitação bem elevada, principalmente na região Sul”, disse o especialista.

No SE/CO, principal formador de preço de eletricidade do país, as chuvas ficaram em 84% da média histórica. Já no Sul, a Energia Natural Afluente (ENA) em agosto fechou o mês com 97% da Média de Longo Termo (MLT). Nordeste e Norte, respectivamente, com 71% e 75%.

Com isso, os reservatórios chegaram ao fim do mês com deplecionamento de 5,7% no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, com 42,6% de armazenamento máximo. Nordeste e Norte também apresentaram redução de 6,1% e 11,8%, respectivamente, com 75,8% e 68,5% de capacidade armazenada. Já o Sul terminou o mês com acréscimo de 4,8%, guardando 63,3% do volume máxima do subsistema.

Para setembro, a previsão inicial de ENAs ficou assim: 78% (SE/CO); 89% (Sul); 66% (NE); e 76% (Norte).

O ajuste no Mecanismos de Realocação de Energia (MRE) está estimado em 81,3% para o Sistema Interligado Nacional em 2020. A CCEE estima uma produção 18,7% menor do que o sazonalizado pelos agentes, o que deve gerar um custo de R$ 7 bilhões de GSF para os agentes do mercado regulado e de R$ 2 bilhões para os agentes do ambiente livre.