Neoenergia consegue financiamentos de R$ 4,5 bi

Contrato fechado com BNDES e outras instituições financeiras garantem recursos para distribuição, transmissão e complexo eólico entre o Piauí e a Bahia

O Grupo Neoenergia obteve a aprovação junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de um financiamento de R$ 3,4 bilhões para quatro distribuidoras, informou a companhia em comunicado ao mercado na última terça-feira (01). O contrato tem prazo de vencimento de até 20 anos e seguirá a um custo anual do IPCA + 3,78%.

Sendo assim, a Coelba irá receber R$ 1,6 bilhão, seguida pela Celpe e Elektro cada uma com R$ 700 milhões e a Cosern, angariando R$ 400 milhões. Ademais, a concessão pernambucana também desembolsou em julho US$ 80 milhões junto à Agência Canadense de Crédito a Exportação (Export Development Canada – EDC) para um prazo de cinco anos a custo de 110% do CDI.

Para o segmento de transmissão, a empresa conseguiu mais verba com o BNDES para os projetos relativos aos leilões de abril e dezembro de 2017, com a controlada Santa Luzia Transmissão de Energia obtendo R$ 369 milhões por um prazo de 24 anos e com carência até setembro de 2023, a um custo de IPCA + 4,13% ao ano.

A companhia também conseguiu equacionar os recursos para a execução dos parques 2 a 8 do Complexo Oitis, fechando um contrato de R$ 715 milhões com o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) por um prazo de 24 anos e carência de até três anos e IPCA + 1,33%. “Em conjunto com operações já firmadas com o BNDES e com o Banco Europeu de Investimento (BEI) perfazem a alavancagem total prevista para o projeto”, finaliza a nota.