EDP Smart vai triplicar investimentos em energia solar no Brasil

Energia solar vai representar 38% da matriz elétrica brasileira até 2050

A portuguesa EDP, por meio da EDP Smart, planeja triplicar os investimentos em energia solar no Brasil, passando dos atuais R$ 100 milhões para R$ 300 milhões anuais. A empresa já possui 29 MWp de capacidade instalada no país e 59 MWp em projetos vendidos.

“Se tem um lugar no mundo com potencial de crescimento da energia solar, esse lugar é o Brasil. Temos uma vantagem competitiva inigualável”, disse Carlos Andrade, vice-presidente de Estratégia e Desenvolvimento de Negócios da EDP, durante live realizada nesta quarta-feira, 16 de setembro.

Segundo o executivo, a estratégia da companhia para o segmento solar é estar próximo ao cliente final, tanto para empresas como pessoas físicas. “Vamos investir em geração centralizada também. Mas não nos interessa oferece energia para o sistema como um todo, mas para o cliente final, como comércio, indústria e em conjunto com a EDP Renováveis”, disse Andrade.

Para o segmento B2B, a empresa busca contratos de longo prazo, entre 10 e 15 anos. “É importante estabelecer uma relação de longo prazo com os nossos clientes”, disse o executivo.

Rodrigo Lopes Sauaia, CEO da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), disse que a tecnologia de produção de energia pela conversão da irradiação solar “é uma revolução” sem volta. Neste ano, a geração distribuída superou a geração centralizada em termos de capacidade instalada.

Atualmente o Brasil tem 6,4 GW em capacidade instalada de energia solar, acumulando mais de R$ 33,1 bilhões em investimentos. Hoje o país ocupa a 16º posição no ranking mundial de uso da energia solar.

Citando dados da BlombergBNEF, a perspectiva que a energia solar vai representar 38% da matriz elétrica brasileira até 2050, sendo 21% em geração distribuída e 17% em centralizada.