BBCE registra aumento nas negociações em agosto

Volume é superior ao movimento de julho de 2020 e até de agosto do ano passado, tanto em contratos quanto em energia, mostrando uma tendência de recuperação

O volume de negociação de energia em tela no BBCE em agosto somou 2.546 GWh, crescimento de 67% em relação a julho, reportou a empresa. Já em comparação com o mesmo período do ano passado o incremento é de 35%. Em relação aos contratos foram registrados 4.079 acordos negociados, aumento de 36% ante julho e de 17% quando comparado a agosto de 2019.
Segundo análise do presidente da empresa, Carlos Ratto, esse movimento aponta para uma tendência de retomada gradual das atividades de trading, gerando oportunidades para hedge e posicionamento em alguns produtos e vencimentos. Para o executivo, considerando que 2020 é um ano atípico por conta da pandemia, a expansão pode apontar uma reação positiva do setor.
No total, foram comercializados em agosto 14.041 GWh, sendo 11.495 GWh na boleta, alcançando um volume financeiro de R$ 1,46 bi. Em comparação ao mesmo período de 2019, o crescimento total das negociações em volume de energia chegou a 43%. O ativo que apresentou melhor desempenho no mês foi o SE CON MEN SET/20 com  1.140,40 MW médios em 861 contratos. Depois vem o produto SE CON MEN OUT/20, com 819,40 MW médios em  570 operações.
Na média do ano, diante da pandemia, os volumes seguem em patamar inferior a 2019, atingindo a média de R$ 2,06 bi, queda de 34,4% e em 12.780 GWh 6,4% a menos, negociadas em 4.198 contratos, uma retração de 11%. Esses resultados, explica o BBCE, foram impactados pelos meses de abril a julho, período mais crítico no consumo de energia.