Fitch afirma rating ‘AAA(bra)’ da EDP Brasil com Perspectiva Estável

Expectativa da agência é para fortalecimento do caixa nos próximos anos, com fluxos de caixa livres (FCFs) positivos a partir de 2022

A agência de classificação de risco Fitch Ratings afirmou o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’ da EDP Energias do Brasil com Perspectiva Estável, o que reflete o risco de negócio de baixo a moderado, decorrente da atuação da empresa no setor elétrico brasileiro.

Segundo a análise, o perfil de crédito do grupo se beneficia da diversificação das atividades em termos de segmentos e de ativos, que ajuda a diluir os riscos operacionais e regulatórios, apesar da elevada exposição à distribuição, segmento mais impactado pela pandemia.

Para a Fitch, a EDP possui robustos saldos de caixa e comprovada flexibilidade financeira para suportar eventuais necessidades de financiamento, além do comprovado suporte do governo, com o desembolso da Conta-Covid, tendo recebido R$ 574 milhões até o momento.

A expectativa é que haja um significativo fortalecimento da geração operacional de caixa do grupo nos próximos anos, dada a recuperação do consumo de energia nas áreas de concessão de suas distribuidoras, além da entrada em operação de todos os projetos de transmissão de 2020 a 2022.

Outro ponto avaliado é a perspectiva da companhia em manter seus indicadores de crédito em patamares conservadores, embora deva haver um pico de alavancagem em 2021, decorrente do ciclo de investimentos. Assim, a empresa deve apresentar fluxos de caixa livres (FCFs) positivos apenas em 2022.

Os laços legais, operacionais e estratégicos com a controladora indireta, a EDP Portugal, não são considerados fortes, de acordo com a Metodologia de Vínculo Entre Ratings de Controladoras e Subsidiárias. Portanto, a avaliação foi feita em bases individuais, concluindo não haver garantias cruzadas, nem compromisso de suporte da holding, caso necessário.