Enel Goiás conecta 800 famílias de assentamentos

Distribuidora já construiu em três anos e meio 5,3 mil quilômetros de novas redes de distribuição, com R$ 800 milhões de investimentos

Na chácara 25 do assentamento P.A. Castanheira, em Flores de Goiás, Evandro e Celena viviam com os filhos à luz de velas e lampião. Eles foram os primeiros a viver a emoção de receber a luz elétrica em casa, depois de uma espera de mais de uma década. A conexão rural da chácara do Evandro é uma das mais de 800 feitas pela Enel Distribuição Goiás em oito assentamentos na zona rural de Flores, região Nordeste do Estado.  Nesta terça-feira, 6 de outubro, a distribuidora entregou obras de conexão. O evento contou com a presença do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque; do governador de Goiás, Ronaldo Caiado; do Country Manager da Enel Brasil, Nicola Cotugno; e do diretor-presidente da Enel Goiás, José Luis Salas.

As obras de energização dos assentamentos Castanheira, Santa Clara, Egídio Brunetto, Santa Fé, Gibão, Cavalcante, Liberdade I e Liberdade II são resultado de um investimento de R$ 22,7 milhões. São recursos do programa de universalização do acesso à energia elétrica do Governo Federal, com contrapartida da distribuidora. Para levar energia às famílias da região, foram construídos 233 quilômetros de novas redes e instalados 3.381 postes. A obra foi executada em tempo recorde: menos de 8 meses. Para Nicola Cotugno, country manager da Enel no Brasil, é uma satisfação entregar uma obra que vai fazer a diferença na vida de tantas famílias. Segundo o executivo, a empresa tem um compromisso com a universalização do acesso à energia elétrica e já chegou a mais de 6,2 mil conexões rurais em Goiás. A meta até 2022 é levar energia elétrica para mais de 21 mil residências de áreas rurais goianas. A Enel já investiu cerca de R$ 3 bilhões desde que assumiu a distribuição de energia em Goiás.

O diretor-presidente da Enel Goiás, José Luis Salas, ressaltou a prioridade que a empresa tem dado ao atendimento das solicitações de conexões rurais. Segundo ele, desde 2017, a Enel Distribuição Goiás já levou energia para 66 assentamentos em todas as regiões do estado. Até 2022, outros 36 assentamentos receberão o benefício.  Em três anos e meio, a Enel Goiás construiu 5,3 mil quilômetros de novas redes de distribuição de alta, média e baixa tensão, o que representa a distância entre Goiânia e a cidade de Caracas, capital da Venezuela. No total, a companhia já investiu cerca de R$ 800 milhões nestas obras.

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, destacou a gratificação em ver os sorrisos de alegria da comunidade. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, enfatizou a sua origem ruralista e o seu conhecimento das dificuldades enfrentadas no dia a dia. Hoje, ele diz reconhecer o trabalho da Enel, já que era um crítico da concessionária. “Estamos vendo a Enel transformar as vidas de pessoas. Além da energia, eles trouxeram geladeiras para sortear a 100 famílias. São oito assentamentos tendo as suas vidas mudadas”, comemora.

As novas redes estão contribuindo para que a energia chegue a diversas localidades rurais do estado que ainda viviam sem eletricidade. Além disso, em locais onde é impossível construir redes de distribuição, a companhia está levando energia elétrica por meio de placas fotovoltaicas, com o projeto SIGFI80. Até agora, mais de 160 famílias já receberam o kit SIGFI80, que é composto por painel solar, retificador e baterias, além de materiais para instalações internas, com até três lâmpadas, três interruptores e duas tomadas.