Audiência virtual debate construção de UTE de 1,7 GW no RJ

Projeto Norte Fluminense II prevê três conjuntos de geração independentes e em ciclo combinado a partir da queima de gás natural e vapor d’água

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) irá realizar nessa quarta-feira 7 de outubro, às 19 horas, a Audiência Pública Virtual (APV) sobre o projeto de construção da termelétrica Norte Fluminense II (1,7 GW) em Macaé (RJ) e sob responsabilidade da EDF Norte Fluminense, que contratou a consultoria ambiental Ecologus para ajudar na elaboração do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e do Relatório de Impacto Ambiental (Rima).

A APV foi convocada pelo Ibama no Edital nº 39/2020 e será transmitida na página da EDF sobre o empreendimento. Durante o evento, os participantes poderão enviar perguntas, críticas e sugestões que serão respondidas depois das apresentações da audiência. Após o término, os interessados terão poderão enviar questionamentos via formulário eletrônico, que estará disponível de 08 a 28 de outubro.

A UTE NF 2 terá capacidade de gerar 1.713 MW, o que representa 19% da potência elétrica total instalada no estado do Rio de Janeiro. A usina prevê a utilização de três conjuntos de geração independentes e em ciclo combinado, a partir da queima do gás natural e vapor de água.

De acordo com o Rima, o consumo d’água do ativo será de 103,08 m³/h e virá da UTE NF 1, já em operação, não necessitando de nova outorga e sem trazer conflito com os demais usuários da bacia. Além disso, outros aspectos na região contribuem para a viabilidade da usina como a disponibilidade de gás e a presença e capacidade de estruturas de transmissão de energia próximas.

O relatório também atesta que a iniciativa incorpora medidas como controle de emissões atmosféricas, tratamento de efluentes, disposição adequada de resíduos e controle de ruídos, sendo suficientes para solucionar adequadamente os impactos ambientais prognosticados, além de contribuir para geração de empregos e renda, principalmente durante a fase de construção.