Geração eólica varia até 151% na base horária em setembro

Geração verificada somou mais de 9 mil MW médios, um fator de capacidade de 58,02% médio no SIN

A geração eólica no Sistema Interligado Nacional em setembro apresentou variação de 36% na base diária e de 151% na horária. De acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico, o valor mais elevado em base diária ficou em 10.200,70 MW enquanto o menor foi 7.498,33 MW. Na horária o montante mais elevado foi de 11.529,32 MW e o mais baixo ficou em 4.592,95 MW.
Com uma potência total instalada de 15.533,8 MW, a fonte eólica apresentou uma geração verificada de pouco mais de 9 mil MW médios, um fator de capacidade de 58,02% em setembro. De todos os 10 estados com parque eólico no país, o mais elevado fator ficou com o Maranhão 74,87% e o mais baixo foi verificado em Santa Catarina com 33,56%. No Rio Grande do Norte, estado com o maior volume em potência instalada com 4.428,63 MW o índice alcançou 61,44%.
De acordo com o relatório do operador, o recorde do mês na base horária representou um fator de capacidade de 74,3% e 18,43% da carga à 0h do dia 9 enquanto na base diária representou 65,74% de fator e 16,63% da carga.
No ano, o recorde foi registrado com 10.243,21 MW na base diária, em 1º de setembro. Nesse dia a fonte apresentou 15,65% da carga em um fator de capacidade de 66,11%. Apesar disso o recorde histórico ainda pertence ao mesmo mês de 2019 quando no dia 6 foram 10.677,60 MW, representando 17% da carga e um fator de capacidade de 75,52%. Na base horária o recorde ocorreu em agosto de 2020, no dia 23 foram 12.078,35 MW às 20h. Esse volume representou 19,17% da carga e um fator de capacidade de 78,12%.
Já na geração mínima do ano o menor volume foi reportado em 5 de março nas duas bases. Na diária com 877,78 MW, sendo 1,25% da carga e 6,1% de fator de capacidade. Na horária foram 261,86 MW, com 0,36% da carga e fator de capacidade de 1,80%, às 9h.
E o recorde de aumento na rampa de geração em uma hora continua com o dia 21 de junho na base diária com 1.699,83 MW, enquanto no mês de setembro foi registrado no dia 25 com variação de 1.201,34 MW às 7h. No sentido contrário, um novo recorde foi registrado no mês passado com a queda de 1.661,99 MW no dia 17 em um período de uma hora no SIN.