CPFL Piratininga terá aumento tarifário de 9,82%

Reajuste reflete Itaipu, aumento da transmissão e uso da Conta Covid

O reajuste tarifário da CPFL Piratininga resultou em aumento médio de 9,82%, com efeito médio de 11,27% para os consumidores em alta tensão e de 8,95% para os de baixa tensão. As novas tarifas serão aplicadas a partir de 23 de outubro de 2020.

Pesou no resultado o preço da energia de Itaipu, cotada em dólar, o aumento da tarifa de transmissão e os encargos setoriais. O resultado final foi amortecido em 6,35%, com o uso de recursos da Conta Covid para diminuir o impacto dos itens de custo.

A distribuidora fornece energia para 1,77 milhão de unidades consumidoras em 27 municípios de São Paulo, cuja população totaliza 4 milhões de habitantes.