Índice Comerc: consumo na eletromecânica sobe 8,7% em setembro

Alta reflete movimento de recuperação econômica

O Índice Comerc, que apura o consumo de energia nos 11 principais setores da economia, mostra que o setor de Eletromecânica – que contempla a produção industrial de diferentes itens, desde componentes eletrônicos até eletrodomésticos – registrou em setembro alta de 8,7% em comparação a agosto, quinta alta consecutiva no ano; na comparação com setembro de 2019, o índice é de 11,48%. É a maior alta na comparação com o ano anterior desde maio de 2019, quando o consumo de energia do setor foi influenciado pela greve de caminhoneiros no início de 2018. Se excluídos os efeitos da greve, a alta é a maior registrada desde abril de 2018.

Para Marcelo Ávila, vice-presidente da Comerc Energia, esse cenário reflete o movimento natural rumo à recuperação econômica. De acordo com ele, nos últimos meses, foram observados diferentes picos no consumo de energia. Primeiro, com os setores de Papel e Celulose e de Embalagens, refletindo o aumento na demanda por papéis para fins higiênicos e embalagens para delivery, respectivamente. Depois, no setor de Material de Construção, com muitos consumidores aproveitando o período de isolamento para realizar reformas. Segundo ele, agora a produção se intensifica, visando datas como Black Friday e Natal e se preparando para o início de 2021.

O terceiro trimestre se encerra com apenas dois dos onze setores registrando queda no consumo de energia: Embalagens com -1,74%, dentro da média histórica, e Siderurgia e Metalúrgica com -13,85%, maior queda desde setembro de 2015, quando o Índice começou a ser apurado. Ainda segundo Ávila, foi notado um certo otimismo da demanda, se confirmando com a expansão da capacidade de produção industrial. O executivo da Comerc pede cautela, mas reconhece que é um bom sinal e que aponta para um último trimestre com boa recuperação.