LTs da Alupar em Minas e Bahia entram em operação

Projetos da Transmissora Paraíso de Energia foram viabilizados em leilão de 2016 e somarão RAP de R$ 243,4 milhões

A Alupar comunicou nesta sexta-feira, 30 de outubro, que sua controlada Transmissora Paraíso de Energia, em que possui 51% do capital social total, obteve o Termo de Liberação de Receita, que autoriza o recebimento de receita a partir de 25 de outubro de 2020, devido a disponibilização das instalações de transmissão para o Sistema Interligado Nacional, antecipando o início do recebimento da Receita Anual Permitida em aproximadamente 16 meses do cronograma da Agência Nacional de Energia Elétrica, previsto para 9 de fevereiro de 2022.

O projeto adicionará uma RAP de R$ 243,4 milhões ao ano. A TPE é responsável por implementar o lote 2, da 2ª Etapa do Leilão nº 013/2015, realizado em outubro de 2016. O empreendimento está localizado nos estados da Bahia e Minas Gerais e consiste na implantação e operação da: LT 500 kV Poções III – Padre Paraíso 2 C1, com 334 km; da LT 500 kV Padre Paraíso 2 – Governador Valadares 6 C1, com 207 km; da SE 500 kV Padre Paraíso 2; SE 500/230 kV Governador Valadares e a ampliação da SE 500 kV Poções III.

O investimento das instalações a ser unitizado será de aproximadamente R$ 1,22 bilhão, com relação RAP/Capex de 20%. Adicionalmente, o montante de R$ 139,5 milhões, referente as despesas financeiras líquidas durante o período de construção, foi capitalizado, totalizando, assim, o investimento total do projeto a ser unitizado de R$ 1,36 bilhão.