Aneel define novos CVUs para três termelétricas

Valores foram revisados para as UTEs Norte Fluminense, Termopernambuco e Cuiabá

A Aneel aprovou o pedido da termelétrica Norte Fluminense e revisou o valor do Custo Variável Unitário referentes aos meses de outubro e novembro, com o Operador Nacional do Sistema Elétrico e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica devendo aplicar os valores para os patamares 1, 2 e 3 nos montantes de R$ 85,64/MWh, R$ 96,70/MWh e R$ 186,24/MWh, e o patamar 4, em outubro, fixado em R$ 395,15/ MWh, a partir da primeira revisão do Programa Mensal de Operação.

A Neoenergia também foi atendida pela Agência com vistas a operação da UTE Termopernambuco, autorizando que o ONS e a CCEE utilizem o CVU de R$ 166,28/MWh a partir da primeira revisão do Programa Mensal de Operação após a publicação do despacho autorizativo.

Outro provimento do regulador foi para a Âmbar Energia, que teve o CVU da térmica Cuiabá alterado para R$ 603,29/MWh incluindo os custos fixos e de R$ 471,48/MWh sem a incidência, a partir da próxima revisão do PMO e até 30 de abril de 2021. Ambas decisões foram publicadas na última segunda-feira, 23 de novembro, no Diário Oficial da União.