GreenYellow prevê emissão de 36 mil I-RECs até o fim do ano

Empresa tem submetido nos últimos três anos parte da produção de suas plantas solares à homologação e aguarda ainda para este ano mais de 90 mil I-RECs eólicos, via parceria com outros geradores

A GreenYellow, especializada na implantação e operação de usinas fotovoltaicas, comercialização de energia e eficiência energética, anunciou que espera obter 36 mil certificados I-RECs (International Renewable Energy Certificates – Certificados Internacionais de Energia Renovável) no Brasil até o final de 2020, representando quase quatro vezes a quantidade de 2018.

A empresa tem submetido nos últimos três anos parte da produção de suas plantas solares à homologação e aguarda ainda para este ano mais de 90 mil I-RECs eólicos, via parceria com outros geradores. Segundo Gabriel Vibert, diretor de estratégia e inovação, a iniciativa de comprar os I-RECs evidencia a abordagem sustentável por parte das companhias, uma vez que a compra de certificados na mesma quantidade da energia consumida de fontes fósseis é capaz de limpar este consumo.

“Em 2019 na data em que se comemora o Dia do Consumo Consciente no Brasil, decidimos doar a quantidade de I-RECs equivalente à energia elétrica consumida em 2018 pelos seus funcionários, neutralizando a pegada de carbono da equipe durante um ano. Dessa forma, a companhia aposentou 265 certificados no período”, explica o executivo.

Ele salienta que as organizações buscam limpar seu consumo não somente para atender a políticas, mas também para demonstrar ao mercado, clientes e investidores, que, de fato, estão indo ao encontro dos valores de sustentabilidade da sociedade atual, mostrando seu compromisso e valorizando sua marca. “Muitos dos que nos procuram buscam cumprir compromissos de uso de energia limpa dos seus relatórios socioambientais ou cumprir requisitos de certificações de construções sustentáveis, como o LEED”, destaca.

Para se ter ideia do aumento no interesse das geradoras brasileiras com relação à obtenção de certificados, o I-REC Standard, entidade internacional que controla o sistema I-REC no mundo, indica que o número de usinas homologadas cresceu mais de 50% no país, ocupando o primeiro lugar no ranking com 106 unidades certificadas, seguido da China, com 80 plantas.

A GreenYellow possui nove usinas solares homologadas e chegou a um total de 16.791 I-RECs nos últimos dois anos, no caso tanto podendo obter as certificações por ser uma geradora, como para vendê-las aos clientes através de sua área de comercialização.

 A obtenção de energia por meio das fontes consideradas limpas tem sido cada vez mais exigida e considerada, sobretudo com o advento dos investimentos em ESG (em inglês environmental, social and governance) dentro do setor elétrico. Entidades localizadas em vários países são responsáveis por realizar a validação do processo e outorgar os I-RECs. No Brasil, a emissão é feita pelo Instituto Totum desde 2016.