TIM vai construir mais 36 usinas para GD até 2021

Operadora de telefonia possui mais da metade de sua matriz energética oriunda das fontes solar, hídrica e biogás e espera chegar a 80% até o ano que vem

A TIM Brasil anunciou nessa segunda-feira, 7 de dezembro, que pretende construir mais 36 usinas fotovoltaicas até 2021, somando 38GWh mensais, volume suficiente para abastecer uma cidade com 150 mil habitantes. Até setembro desse ano, a operadora consumiu 62% com energia de fonte renovável, superando a meta estabelecida de 60%, e mirando a expectativa de chegar a 78% ao final de 2020 e acima de 80% no próximo ano.

A operadora de telefonia comemora este mês os resultados alcançados com seu Projeto Nacional de Geração Distribuída, criado em 2017 por meio de um projeto piloto de usina hídrica em Minas Gerais, visando utilizar as fontes solar, hidroelétrica e de biogás para reduzir custos e atender à crescente demanda por energia de forma sustentável.

Segundo o Chief Business Support Officer da TIM, Bruno Gentil, foram 24 empreendimentos implementados em 2020, responsáveis pelo fornecimento de 15 GWh para mais de 8 mil Unidades Consumidoras, como antenas, torres de telecomunicações e lojas próprias. O projeto conta hoje com parcerias com 30 concessionárias e 14 fornecedores. Em uma única concessionária, por exemplo, pode chegar a 89% de cobertura das suas UCs.

“Mesmo com a pandemia podemos chegar a 36 usinas, superando 78% de consumo com energia de fonte renovável até dezembro. Para 2021 queremos expandir a fonte solar e até 2025 reduzir os custos com energia usando os recursos excedentes na revitalização constante da rede”, complementa o executivo.