GreenYellow fecha parceria para ampliar comercialização de energia

Multinacional francesa estabeleceu acordo de venda de energia incentivada através de uma usina eólica a ser construída pela chinesa GCN Energy até 2023

Pouco mais de um ano após anunciar ao mercado brasileiro sua entrada no segmento de comercialização de energia, a GreenYellow estabeleceu uma parceria com a CGN Brasil, filiada à holding chinesa, para fornecimento de energia pelo período de 15 anos, através da ampliação do Complexo Eólico Lagoa do Barro (PI).

Segundo Gabriel Vibert, diretor de Estratégia e Inovação da GreenYellow, a energia negociada equivale ao consumo anual de 52 mil casas e será utilizada para atender mais de 30 unidades de um dos clientes de Varejo da empresa. “Este é o primeiro contrato de venda de energia a logo prazo (PPA) que fechamos no Brasil e que abrirá caminho para mais projetos em 2021, também nos setores de serviço e indústria, nos quais vemos muito potencial de crescimento e demanda”, enfatiza Vibert.

Os valores envolvidos na parceria com a CGN Brasil são superiores a R$ 232 milhões e representam o investimento da companhia em âmbito local e na ampliação de recursos financeiros de multinacionais em projetos de energia vinda de fontes renováveis.