ONS projeta crescimento de 4% na carga de dezembro

Submercado Sudeste/ Centro Oeste, que concentra 70% da capacidade de armazenamento do país, deverá encerrar o ano em 18,1%

A segunda revisão semana do Programa Mensal de Operação para dezembro aponta para um aumento da carga em 4% quando comparado ao mesmo período de 2019. Se a previsão se confirmar serão 70.813 MW médios, resultado de um crescimento de 5,9% no maior submercado, o Sudeste/Centro-Oeste. No Norte é projetada expansão da carga em 6,2%, no Sul é de 0,1% e no Nordeste de 0,7%.

Segundo o ONS, essa trajetória de recuperação que vem sendo observada desde o mês de junho com destaque para o consumo da indústria. Além disso, a meteorologia sinaliza temperaturas mais elevadas nas capitais do SE/CO, o que potencializa o crescimento da carga.

As afluências continuam abaixo da média histórica. Para o subsistema Sul, a previsão de fechamento do mês é de 92% da média de longo termo, já no SE/CO está em 61%, o Norte aparece com o mesmo índice e o NE está com uma previsão de 48% da MLT.

A projeção para o fim do ano é de que os reservatórios encerrem o período em 45,8% no NE, 22,8% no Norte, 18,1% no SE/CO e 15,9% da energia total armazenável no Sul.

O Custo Marginal de Operação voltou a ficar equacionado em todo o país. Está à média de R$ 262,84/ MWh, resultado da carga pesada a R$ 267,93, a média a R$ 266,39 e a leve a R$ 258,36/MWh. O aumento é de cerca de 31,5% no Nordeste e de 22,3% nos demais quando comparado à semana operativa anterior.

A previsão de despacho térmico entre os dias 12 e 18 de dezembro está em 10.291 MW médios. O maior volume é por ordem de mérito com 5.167 MW médios, inflexibilidade tem 4.928 MW médios e há ainda 196 MW médios por restrição elétrica.

Em termos de meteorologia, o ONS informa que houve precipitação nas bacias dos rios Tietê, Paraíba do Sul, Grande, alto São Francisco, Doce, Paranaíba, Tocantins, Xingu e Madeira. Na região Sul houve ocorrência de chuva fraca a moderada na bacia do rio Iguaçu e na incremental da UHE Itaipu. Já para a próxima semana operativa a expectativa é de ocorrência de chuva fraca a moderada nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu, Paranapanema e na incremental da UHE Itaipu, além de chuva fraca nas bacias dos rios Tietê, Grande, Paraíba do Sul, no trecho montante a UHE Três Marias no São Francisco e em pontos isolados do Paranaíba.