PLD aumenta e fica equacionado em todo o país

Principal fator responsável pelo aumento foi a expectativa de diminuição das afluências

O Preço de Liquidação das Diferenças para o período de 12 a 18 de dezembro aumentou em todos os submercados. Para o Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Norte, a elevação foi de 25%, passando de R$ 210,74/MWh para R$ 264,24/MWh. Já no Nordeste o aumento foi de 32%, saindo de R$ 200,33/MWh para R$ 264,24/MWh.

De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, o principal fator responsável pelo aumento foi a expectativa de diminuição das afluências. Além disso, os limites de interligação entre submercados não foram atingidos, resultando no acoplamento dos preços entre todos submercados.

Conforme apontou o ONS, para dezembro espera-se afluências em torno de 62% da MLT para o sistema, sendo 61% no Sudeste, 92% no Sul, 48% no Nordeste e 61% no Norte.

Para a próxima semana, a carga prevista do SIN apresentou elevação em torno de 389 MW médios em relação a expectativa anterior, com aumento no Sudeste de 383 MW médios e no Nordeste de 264 MW médios. No sentido contrário, redução no Sul de 257 MW médios. Para o submercado Norte não houve alteração.

Os níveis dos reservatórios do SIN ficaram cerca de 1.360 MW médios acima do esperado, e estão mais elevados para todos os submercados em relação a expectativa anterior, sendo 613 MW médios no Sudeste, 238 MW médios no Sul, 310 MW médios no Nordeste e 199 MW médios no Norte.

O fator de reajuste do MRE previsto para o mês de dezembro de 2020 passou de 90,9% para 85,3%. O Encargo de Serviços do Sistema (ESS) estimado para as primeiras semanas de dezembro está em R$ 651 milhões, sendo R$ 17,2 milhões devido a restrições operativas, R$ 232,9 milhões devido ao despacho termelétrico por segurança energética, R$ 6,3 milhões por unit commitment e R$ 394,7 milhões devido à importação por segurança energética.