ONS: consumo acelera e pode aumentar 5,1% em dezembro

Vazões estão próximos da média apenas no sul, no Sudeste é esperado que a ENA fique em 61% da média histórica de 90 anos

A última revisão semanal do Programa Mensal de Operação de 2020 aponta para um forte crescimento da carga para dezembro quando comparado com o mesmo período de 2019. A previsão é de expansão de 5,1%, resultado de aumento de 7,3% no Sudeste/Centro-Oeste, 3,9% no Norte, 2,8% no Sul e de 0,5% no Nordeste.

Segundo análise do Operador Nacional do Sistema Elétrico, “apesar dos temores de uma nova onda de casos da COVID-19, com uma possível implantação de medidas de controle mais severas, vem sendo observado aumento acentuado de produção nas fábricas e crescimento sustentado da atividade de serviços, com reflexo no desempenho da carga. Os dados de carga de energia previstos o mês de dezembro, indicam a continuidade desse comportamento”.

Enquanto isso a previsão de energia natural afluente está pressionada em quase todo o país. No maior submercado, o SE/CO a previsão é de fechar dezembro em 61% da média de longo termo. No Norte esse índice é de 56% e no NE de 51%. Apenas no Sul é esperado algo próximo à média com 98% da MLT.

Apesar disso, a expectativa é de que os reservatórios no SE/CO aumentem o nível de volume armazenável ao final deste mês quando comparado com o dado desta sexta-feira, 18 de dezembro. A previsão é de 17,8%, o mais baixo do país. Na outra ponta está o NE que deverá fechar o ano em 45,8%, o Norte com 24% e o Sul com 20,9%, esses três ainda em deplecionamento.

O Custo Marginal de Operação médio está praticamente equacionado em todo o país, descolado apenas no NE em R$ 189,29/MWh ante os R$ 189,61/MWh dos demais submercados. A diferença está no patamar leve de carga, R$ 185,71 no NE contra R$ 186,27 dos outros três. A carga pesada está em R$ 194,83 e a média em R$ 193,28/MWh.

A previsão de despacho térmico é de 8.312 MW médios, 4.557 MW médios por inflexibilidade, 3.065 MW médios por Ordem de Mérito e outros 690 MW médios por restrição elétrica.

Em termos de meteorologia, nesta semana foram registradas chuvas fracas a moderadas na incremental da UHE Itaipu, na bacia do rio Paranapanema e fraca precipitação nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai e Iguaçu. Na região Sudeste as bacias dos rios Tietê, Grande e Paraíba do Sul também apresentaram chuva fraca no decorrer da semana, enquanto as bacias dos rios Paranaíba, Tocantins e o alto São Francisco apresentaram pancadas de chuva no início do período.

Para semana operativa de 19 a 25 de dezembro, a previsão é de ocorrer chuva fraca a moderada nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu, Paranapanema, Tietê, Grande, Paraíba do Sul, Paranaíba, Doce, alto São Francisco, no alto Tocantins, alto Araguaia e alto Xingu e na incremental da UHE Itaipu.