Itaipu atinge produção contratada em 2020

Índice de disponibilidade das unidades de geração ficou em 97,04%, acima da meta técnica que é de 94%

A UHE Itaipu (Brasil/Paraguai, 14 GW) vai conseguir fechar o ano de 2020 com uma produção capaz de atender a chamada toda a potência contratada pelo Brasil e Paraguai, apesar do ano que classificou como difícil para o setor elétrico. A baixa afluência do reservatório fez com que a geradora tivesse que gerar mais kWh por metro cúbico de água disponível. Com isso, a usina afirma que conseguiu bater recorde de produtividade em três oportunidades neste ano.

De acordo com a geradora, 2020 foi o pior ano em regime hidrológico desde 1995. Mesmo assim, atingiu no último domingo, 27 de dezembro, a marca de 75.674.808 MWh. Esse valor corresponde à chamada energia vinculada, cuja tarifa é obrigatoriamente necessária para cobrir suas despesas e compromissos.

Em 2020, o índice de disponibilidade das unidades geradoras está em 97,04% – superior à meta da área técnica da usina, que é 94%. Já o índice de indisponibilidade forçada, que mostra quando as unidades geradoras estão paradas por falhas técnicas ou humanas, está em apenas 0,08%, quando a referência de valor para a área técnica é que seja inferior a 0,5%.

A binacional ainda destacou que o “backlog”, tempo necessário para execução de todas as manutenções pendentes nos equipamentos da usina, permaneceu dentro dos níveis normais. As equipes de manutenção otimizaram e refizeram o planejamento das atividades tendo como resultado um plano preventivo rigorosamente em dia, executando todas as manutenções previstas no ano de 2020.